quinta-feira, 6 de novembro de 2014

A saideira, por favor, e a conta!

Esse é um daqueles textos que só pode ser escrito no dia seguinte.

Até porque você precisa ter certeza de que não morreu.

Dessa vez, pelo menos.

Ontem o Flamengo foi eliminado pelo Galo. Apesar de ter aberto o placar com um gol de Everton (lindo, por sinal), o Atlético-MG conseguiu os 4 gols que precisava pra virar a vantagem que o Fla abriu no jogo de ida no Maracanã.

Não foi a primeira virada improvável do time de Minas Gerais. Provavelmente não será a última, os caras vivem uma boa fase.

E pra conta de quem vai essa derrota?

Do Luxa, claro. Afinal, ele é o comandante, certo?

Sim, obviamente. Como todo bom técnico, ele deve assumir a responsabilidade de ter botado em campo Luiz Antônio, Elton e (credo) Mattheus. Mas, convenhamos, quais eram as opções do Pofeshô? Poucas alterações teriam conseguido alcançar resultados menos trágicos diante das circunstâncias.

Estávamos na casa deles (e nem vou entrar no mérito de catimba, porque eu acho que foi futebol mesmo que fez diferença).

Beleza, então essa vai pra conta do Luxemburgo. Mas vai pra conta dele também ter pegado um grupo que foi descartado por Mano Menezes como se fosse uma turma inapta do jardim de infância (eles não entendiam o que ele dizia), que entrou em campo com Ney Franco como se não soubesse amarrar os próprios cadarços, e ter dado personalidade.

Foi com ele que esse grupo embalou e saiu da confusão.

Mais que isso, foi com ele que esse grupo aprendeu a entender suas fraquezas e a explorar suas forças.

Foi ele que assumiu Paulo Victor e botou Everton em seu melhor momento. Quem apostou em Anderson Pico. E se livrou de tantos outros trastes que assombravam o time, seja no grupo titular ou no banco.

A conta de ontem pode ir pra ele. Mas sejamos justos. Ele comanda o time, mas não é ele que afunda o clube.

Ontem caímos, mas caímos atirando.

Afinal, vocês sabem: pra morrer você só precisa estar vivo.

E se estamos vivos hoje, com esse time, é por causa dele.

Bota essa na conta dele também (e vamo, Flamengo!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário