quarta-feira, 9 de julho de 2014

Peninha?

Após o jogo, muitas mensagens do facebook expressando PENA do jogador David Luiz muito me impressionaram. Ei aqui, porque não tenho pena nenhuma, mesmo achando que ele é fofo.

David Luiz me ganhou na final da Copa das Confederações, onde vencemos a temida Espanha com propriedade. O lance, todos se lembram, foi aquele em que ele tirou quase de dentro do gol, uma bola que resultaria em gol do adversário. Ele estava no lugar certo, teve a atitude certa, jogou certo e mostrou presença e garra. Virou nosso herói, pelo menos meu, mais do que aqueles que fizeram gols na partida.

Bem no início do jogo de ontem, quando ainda não poderíamos sequer imaginar o tamanho do massacre, a presença do novo capitão longe da nossa área (esteve frequentemente no ataque) me surpreendia. Ok, ele pode até fazer um gol, mas precisamos de alguém lá na cozinha guardando nosso gol. Não sei porque cargas dágua, o cara não parecia muito interessado em marcar, correndo atrás da bola em vez de focar no adversário e sua movimentação. Resultado: estava sempre atrasado. Ou, ao contrário, daquela partida no Maracanã, estava no lugar errado, na hora errada, fazendo a jogada (?) errada.

No site bleacher report, encontrei o mapa de calor do cabeludo:
É assim que se toma 7 gols, obrigada por ilustrar. No mesmo site, podemos comparar com o mapa de Thiago Silva no jogo contra a Colombia:
Você pode até argumentar que eles não jogam na mesma posição. Ok. Concordo, mas, peraí, cara, estamos tomando gols, que tal você defender um pouco? Nãaaoo, vou correr por aí!

Mas em se tratando de mapa de calor, o melhor mesmo foi esse aqui, que resume a partida:




Mas voltando ao assunto principal, eis mais um motivo para pensar na realidade em vez do conto-de-fadas em que o muso sarará queria dar alegria para seu (?) povo tão sofrido:
Atrás apenas de Neymar(keting) e a frente do "técnico" Felipão, o zagueiro faturou com a Copa do Mundo 9 contratos com marcas. Entre refrigerantes, companhia aérea, lâminas de barbear, seguros e por aí vai, o cabeludo faturou, estima-se, cerca de dez milhões de reais (estimativa da Placar em janeiro de 2014).

A simpatia do rapaz o levou às graças da torcida e rendeu muitos milhões em sua conta. Se queria dar alegria para alguém, deveria ter jogado de outra maneira. Mas, fica a sugestão, você pode pegar um pouco desse dinheiro e fazer uma escola para algumas das crianças que ontem choraram juntinho com você.

E você que está aí com pena do nosso jogador mais simpático, vai trabalhar!



Nenhum comentário:

Postar um comentário