quarta-feira, 9 de julho de 2014

Não deu...

Antes desse jogo dizia que "tudo pode acontecer". Certamente não era esse sacode que eu estava esperando...

Essa era minha maneira de ser otimista. Nosso time tá bagunçado, não é bom, erra muitos passes, vamos estar desfalcados, o adversário é superior. Porém, em futebol, tudo pode acontecer e nem sempre o melhor ganha. E eu realmente acreditava que tudo poderia acontecer. Mas não isso que aconteceu...

Foi um pesadelo. O time parecia anestesiado enquanto assistia a Alemanha jogar FÁCIL, sem tomar conhecimento da escrete canarinho. A torcida? Logo começou a vaiar, claro. Mas não teria torcida que salvasse esse jogo. Infelizmente, não dá pra dar Restart. Não dá pra voltar atrás e reescalar a seleção, Scolari. Não dá pra voltar no tempo e treinar os jogadores. Não dá pra se preocupar mais com seu trabalho do que com sua conta bancária.

Alô CBF! E agora? Enquanto a seleção brasileira é a que mais fatura com publicidade (curiosamente, a vice neste ranking é a Alemanha), o mundo ri da nossa cara. Mas vocês, dirigentes, devem estar rindo também. O brasileirão jogado às traças, só assistimos por paixão pelos nossos clubes que cambaleiam para se manter de pé, enquanto os jogadores fogem para Rússia, Japão, Emirados, pqp...pra fazer dinheiro (planejamento de carreira, acho super válido) e talvez jogar pela seleção. Sua menina dos olhos, a seleção, mostrou que também precisava de planejamento. Nem todo aquele dinheiro, mais de 100 milhões só para estampar os uniformes de treino, compra alma e futebol pra nossa escrete. Não basta estampar marcas ali... tem que trabalhar um pouquinho também.

Disse Juca Kfouri que o maior feito dessa copa foi desmascarar a Fifa, inclusive com prisões por causa de esquema de cambismo de ingresso. Será que vamos olhar também pra CBF?

Nenhum comentário:

Postar um comentário