segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Clássico e gato

Sobre o clássico jogado neste domingo, tenho a dizer:

o pior do Botafogo: Marcio Azevedo. Acho que não preciso explicar pra quem assistiu o jogo, mas só pra reforçar, o que mais irrita é que ele ainda se dá ao direito de ser fominha, uma atitude que só se justifica quando o cara é craque. Minha opinião é que este jogador, apenas mediano, se acha excepcional. Precisa passar um bom tempo no banco para entender que não é. Porém, não há ninguém para substituí-lo no elenco.

o melhor do Botafogo: precisa dizer? Seedão. Mas como não se preocupar quando só um jogador parece querer ganhar a partida?

o injustiçado: Lucas. Apesar de não ter ido bem, precisou se virar porque ninguém mais estava ajudando na marcação. E ainda deu uma arrancada e driblou uns três lá pelo final do jogo (só faltou um goleador pra arrematar). Acho que a diferença para o Cabeleza é que ele também é um jogador medíocre, mas parece estar ciente da sua condição.

o enigma: qual o plano do departamento de futebol e do técnico para o campeonato? e para o ano?

Sem mais sobre o jogo.

                                                            *******************

Li na coluna do Juca na folha que um vizinho do presidente da CBF descobriu que o mesmo fez um "gato" da eletricidade de seu apartamento. Um cara rico que literalmente rouba o próprio vizinho para não pagar a própria conta de luz. E todos sabemos que Marin tem antecedentes...

Nas palavras do colunista:
"Reflita o raro leitor em que mãos estão a CBF e o COL.
Pondere a presidente da República se não há nada a fazer em relação a personagem tão bizarro.
O planeta o verá abrindo a Copa do Mundo?"

Talvez o que torne este personagem tão bizarro seja o descaramento de suas ações, como roubar medalhas enquanto há câmeras registrando tudo. É a esculhambação total que chama atenção, pois a roubalheira não é nova.

E é por estas e outras que tenho tamanho asco pela figura de "Nazário, o empresário" (na expressão do papagaio mais chato do Brasil), que se associa a pessoas e entidades sabidamente corruptas para engordar seu já obeso porquinho.

Sacaneiem-nos. Os botafoguenses não choram as derrotas. Choramos as injustiças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário