segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mau momento para perder... mas existe bom momento?

Após 23 jogos  invicto, o Botafogo toma uma goleada num momento bem inapropriado, a primeira partida da final do Estadual.
Com este 4x1 para os tricoletes, a segunda partida vai ficar beeeem complicada. A bola entrou 4 vezes pra ele, uma só para nós e no próximo jogo temos que partir pro tudo ou nada.

Em que pese o excelente momento do adversário, que se apresentou muito bem após os 15 minutos do primeiro tempo (por aí, não estava contando), o Botafogo contou com seus próprios erros para construir esse péssimo resultado. Apesar de ter começado muito bem na partida, não aproveitou a vantagem e deu espaço para a virada...

Embora não concorde como cartão amarelo nas duas faltas cometidas e na consequente expulsão do lateral Lucas (ou melhor, se este era o critério, o Indío deveria ter distribuido mais cartões para o outro lado), acho que faltou controle do jogador (ao ver o rigor do árbitro com suas faltas) e planejamento ao técnico (afinal, dava pra prever que isso ia acontecer e ele poderia ter feito uma substituição). O que complica aqui é talvez o fato do jogador não ter um reserva direto... ou seja, o acúmulo de vários erros (diretoria, jogador, técnico) proporcionaram aos flores uma oportunidade e eles souberam muito bem aproveitar a vantagem que nós a eles concedemos.

Tirando essa desvantagem numérica, a atuação abaixo do esperado de alguns jogadores contribuiu em grande parte para o resultado. Neste grupo posso incluir todos os jogadores, por que um ou outro lampejo de bom futebol (de Renato e Fellype Gabriel) não salvam uma partida, como vimos. Mas a zaga, claramente, leva o troféu abacaxi... falta de vergonha na cara? Desespero? Faltou consistência. E controle. E organização.

Apesar da bela matéria que o caderno de Esportes do Globo publicou no domingo sobre o Oswaldo, suas substituições ajudaram a afundar ainda mais o barquinho alvinegro. Por mais que nosso banco não seja exatamente brilhante, trocar um atacante por outro e um volante por um atacante quando se está com um a menos... sei lá. Se desse certo, viraria herói, eu sei, mas a probabilidade de dar certo não era lá das maiores.

É isso. Foco na quarta-feira. Figuinha.

2 comentários:

  1. Então vc atribui a goleada somente às falhas do Bota? Meu time jogou bem direitinho, não é um mero detalhe...

    E respondendo à sua pergunta do título: sim, existem bons momentos para perder, para tirar boas lições com os erros e pra não entrar em clima de oba-oba!

    O Fluminense passou longe de ser invicto, mas nos momentos certos, soube tirar bom proveito, soube ser decisivo.

    Mérito do meu time!

    ResponderExcluir
  2. Meu trabalho aqui é falar do Botafogo, mas vou ajudar a amiguinha que parece que não prestou muita atenção no texto:

    "Em que pese o excelente momento do adversário, que se apresentou muito bem após os 15 minutos do primeiro tempo(...)"
    "(...) proporcionaram aos flores uma oportunidade e eles souberam muito bem aproveitar a vantagem (...)."

    Entendeu?

    Segundo o seu raciocínio, o próximo jogo então será um bom momento pro flu perder... ;)

    ResponderExcluir