segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

despedida do brasileirão

Como já devo ter dito aqui, com algumas exceções, minha família paterna é composta de botafoguenses e vascaínos.

Estávamos reunidos ontem e, como nosso jogo não valia lá muita coisa, acompanhei o jogo do bacalhau. Este assunto deixo para Lívia e Nanda comentarem.

Porém, lá pelas tantas (segundo tempo), achando o jogo deles um tanto chato, resolvi dar uma olhada na partida do Glorioso.

Eis que vi nosso time pressionando, tendo dois gols anulados e um penalty não marcado. Nada de novo, né? Mas é o tipo de coisa a que não se acostuma.

A essa altura, a combinação dos resultados já não nos beneficiava. Ao contrário do que dizem por aí, botafoguense NÃO gosta de sofrer. Desisti. Voltei pra sala pra ver se o vasco pelo menos fazia um gol. Não fez. E começam as confusões pelos campos afora.

E pelo menos o vice-campeonato deles tá chamando mais atenção do que nossa campanha ridícula. Só nos resta esperar por um 2012 de redenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário