sábado, 26 de novembro de 2011

Os abusos do futebol brasileiro

Passamos do ridículo. Agora foi como dizer: "eu faço o que quero, quando quero, como quero". Podiam ter esperado o campeonato terminar, 2012 começar (afinal, não é só pro próximo ano o tal cargo?), mas não. Anunciar Andrés Sanchez como diretor de seleções da CBF (o que isso significa pro nosso futebol?) faltando praticamente uma semana para o final do Brasileirão é mostrar que não há o que temer. A CBF é deles, o futebol brasileiro é deles e farão com o nosso esporte o que for do interesse deles.

Pra completar, ontem soltam a lista dos grupos da Libertadores 2012. A Conmebol sequer considera a possibilidade do Vasco levar o Brasileirão e ser cabeça de chave. Nem disfarça.

E qualquer palavra que eu der, escuto de volta "Choro de vice". Ah é? Meu time, meus queridos, já levou um título nacional esse ano. Já está na Libertadores. Enquanto vocês se preocupam mais com o Vasco, a farra rola solta na CBF. Porque isso é claro: o Vasco é só o time que deu o azar de cruzar o caminho deles na reta final. Tudo se resume ao outro time, não ao meu. Podia ser o XV de Piracicaba em segundo lugar; as ações seriam as mesmas.

Então, esse é o momento ideal pra deixar a farofa de lado e abrir o olho. Eles ganharam o Itaquerão, vão levar o campeonato e pelo andar da carruagem, a CBF vem de brinde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário