sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O ano é do Gigante

Uma semana complicada. É isso que espera o Gigante. O que nos enche de alegria e esperanças é o mesmo que nos deixa tão aflitos: dois campeonatos em jogo. E tentando levar os dois, podemos ficar sem nenhum.

Claro que não acho que devemos "escolher" qual priorizar. Isso não existe na minha cabeça. Pelo menos não nesse momento. O Vasco já mostrou esse ano que seu elenco pode tudo. Esse grupo que tem 7 entre os candidatos da premiação da CBF é praticamente o mesmo que foi esculhambado no início do ano (inclusive as contratações, que sem nem jogar já eram ridicularizadas). Então, não duvido da capacidade de ninguém ali.

Mas não podemos esquecer todos os outros fatores. Principalmente o cansaço, o esgotamento físico do grupo. Que ano, né? E aqui estamos. Terminando 2011 disputando dois importantes títulos, leiloando vaga na Libertadores (ao quinto colocado do brasileirão, meu DE NADA), com a cabeça erguida e muito orgulho de nossa camisa e nossa história.

Ninguém sabe o que acontecerá na próxima semana. Ignoro os farofeiros que acham que um empate em casa nos tirou da Sul-Americana. Como também ignoro jogadores do adversário dizendo que só perdem o Brasileirão pra soberba (é com isso mesmo que contamos: essa marra toda só atrapalhou vocês nos últimos anos). E ignoro ainda mais rivais cariocas que se diminuem com piadas já sem-graça, que só mostram a insatisfação com o próprio clube. Um livro de auto-ajuda seria melhor, menos ridículo.

Independente do resultado, fica aqui a certeza: 2011 foi nosso! Pelo começo tenebroso, pela redenção na Copa do Brasil, pelo brilhante segundo semestre. Aceitem, é melhor do que essa dor de cotovelo pública...

Nenhum comentário:

Postar um comentário