sábado, 5 de novembro de 2011

Mi casa NÃO é tu casa!

Sobre o caso dos clássicos no São Januário, sabem o que eu acho? Muita coisa. Pois é, lá vou eu falar demais...

Como vascaína, claro que eu acho que os jogos tem que ser lá! Quando tínhamos o Maraca era diferente. Ele não é a casa de ninguém -o que o transformou na casa de todos!-, e tinha sentido os jogos lá. Agora colocar o clássico Vasco e Botafogo na casa do adversário... é mudar o mando de campo!

Pensando pelo lado do Botafogo, eu não aceitaria dividir renda nenhuma. O estádio não é meu? Quem mantém não sou eu? Quer jogar aqui, tudo bem, mas não vira bagunça!

E se eu penso como qualquer outra pessoa (minimamente sensata), eu vou falar: lembram da final do brasileirão 2000 contra o São Caetano? O Gigante tem que mostrar que aquilo não vai se repetir!

E a pergunta que qualquer um faz é: quando fecharam o Maraca, ninguém pensou nisso?

Pois é, meus queridos, TODO MUNDO pensou nisso. Inclusive quem pergunta. Mas ninguém se importou. Porque no nosso futebol, tudo se resolve na semana do jogo, quando os ânimos estão alterados e o dinheiro é a solução.

E agora, certo ou errado, o Vasco perdeu jogos importantes em casa, na reta final. Todos já vimos como faz diferença jogar no Caldeirão. É mais uma situação absurda do nosso futebol. Mas que não vai mudar. Porque quem deveria apoiar o Vasco pra evitar esse tipo de problema no futuro só pensa no hoje, no proveito que pode tirar de qualquer coisa que altere um dos principais nomes na briga do título. É cada um por si nessa feia guerra do futebol brasileiro.

Que vergonha tudo isso. Que vergonha.

Um comentário:

  1. Livia, no primeiro turno, a renda e o público foram divididos...
    a princípio (diz o MA) havia um "acordo" para fazer dessa forma nos dois turnos. Como dizem por aí: o combinado não sai caro.
    Se isso é verdade, não sei, mas se o Vasco queria levar o jogo pra são janu, que pelo menos fizesse nas mesmas condições...

    ResponderExcluir