segunda-feira, 25 de julho de 2011

Escolhendo adversários

Antes do jogo contra o Palmeiras, Thiago Neves e Ronaldinho decidiram que o Ceará não era time digno de sua presença em campo. Por isso, forçaram seus cartões amarelos na quarta. Como já tinham 2 cada um, conseguiram o que queriam.

A ideia era que se preservassem para os adversários seguintes, segundo eles, concorrentes diretos ao título.

Incrível que eles estejam tão seguros de si que achem que são imprescindíveis nos tais jogos relevantes, como se fossem consistentes, sabe?

O problema de Thiago Neves ter vazado sua estupidez pra imprensa é que isso gerou mal estar com o Ceará, único time a vencer o Flamengo em sua temporada de invencibilidade. Até hoje acho menos mérito do Vozão que falta de seriedade do rubro-negro.

Sem querer faltar com o respeito, mas o Ceará é um time velho, que tem Mancini à sua frente e um dos goleiros mais encardidos de todos os tempos. Não Diego, que entrou em campo sábado, mas Fernando Henrique, aquela criatura asquerosa.

Eles são esforçados, mas bem menos ameaçadores que o Bahia, por exemplo, um time pouco provável, mas bem mais tenso, graças a seu elenco de renegados.

E o terceiro confronto entre os clubes terminou em empate, de novo, por culpa do Flamengo. Simples assim. Apesar de ter aberto o placar no primeiro tempo, a estratégia do segundo foi a pior possível. Retrancar.

Segurar resultado amarrando o jogo atrás é uma coisa que não sabemos fazer. Com uma zaga podre dessas, então, pior ainda. Ou melhor, com um zagueiro tosco como Wellinton, pior ainda. Sejamos justos.

Luxemburgo pode falar o quanto quiser, cada vez que ele defender o moleque mais eu vou pensar que deve ser porque ele é jogador seu. Certamente não é por talento, já que nosso camisa 23 é um jumento. Eita menino ruim, meu Deus!

Outra coisa que me deixou ligeiramente angustiada foi que a suspensão dos 2 rebeldes nos fez entrar em campo com praticamente tudo que tínhamos disponível. Renato, Willians, Bottinelli e Luiz Antônio, todos juntos. Sem Wanderley, só nos restaram Diego Maurício e Deivid. Não importa que ele tenha feito gols, Deivid é inaceitável.

Achei nosso jogo fraco. Tem muito jogador que começou o jogo que eu acho que funciona bem melhor como recurso de substituição, pra dar aquela revitalizada no esquema.

O prejuízo do golpe dado por TN e R10 foi mais esse. Nos tirar as mexidas.

Fora isso, continuo achando Luxemburgo mais empenhado em dar desculpas pelas merdas do que qualquer outra coisa.

Ele me parece estar sempre brigando pelas coisas erradas.

Enquanto isso, vejo o Fla brigando menos e menos pela taça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário