sexta-feira, 1 de julho de 2011

A Argentina em alta, em baixa e no baixinho...

A Argentina está no topo das paradas como há muito não andava. Até pouco tempo atrás ninguém nem sabia as regras do Campeonato Argentino (que aliás, são bem complicadinhas, até para os próprios hermanos...), informações que foram bem divulgadas após a queda do gigante River Plate. Além disso, ela está sediando a Copa América, e e tem o melhor jogador do mundo na sua seleção jogando em casa, coisa que atrai e muito a atenção da mídia internacional.

Mas para mim, a notícia de origem argentina que mais me concerne, é a saída do pequeno-grande Conca, jogador cujo qualquer dirigente, de qualquer time,
gostaria de contratar.

É claro que eu não imaginava (até sonhava) que ele ficasse para sempre, já que propostas sempre houveram, cada vez mais milionárias, de todas as partes do mundo. Mas eu sempre achei que ele sairia daqui pra uma melhor, ou seja, pra Europa, onde o jogador não fica tão escondido dos olhos (e dos olheiros) do mundo. Ir pra China pra fazer dupla com Renato Cajá, não dá. Talvez se o Montillo topasse.... Fato é que, o Conca terá o terceiro maior salário do mundo, perdendo apenas para Messi e CR. E isso é bem bizarro! Meu queixo, de fato, caiu!

Andam dizendo por aí que o Conca não só aceitou a proposta como pediu para que o Flu a aceite também, além de não dificultar sua saída do clube. Ou seja, essa história
de que ele só não saiu antes porque queria ficar no Flu, sei não...

É claro que nem me iludo de achar que o destino do dinheiro que o Fluminense vai receber vai ser para um centro de treinamento. Isso é conversa pra boi dormir, historinha pra amenizar a saída do melhor jogador que tivemos nos últimos tempos. Sem contar que, por que o Fluminense ficou só com 40% do valor negociado (U$12 milhões), se vendeu o passe do Alan e do Maicon em troca do passe do Conca? Tem muito mais coisa do que supõe nossa vã filosofia...

Além de tentarem nos consolar com essa história de dinheiro pra CT, existe ainda a tentativa de consolo com a cláusula de retorno ao automático ao Brasil ao fim dos dois anos e meio, com prioridade total ao Fluminense.

Andam dizendo por aí que a diretoria está tentando a contratação do meia-atacante Martinuccio (destaque do Peñarol nessa Libertadores, disputado também entre Palmeiras e outros times brasileiros e não-brasileiros) e do atacante Rafael Sóbis. O Penãrol anda fazendo jogo duro, e disse que só liberaria para negociação em setembro. Já a negociação com o Sóbis parece prometer mais, até pela própria vontade do atacante em voltar a trabalhar com Abel.

Por mais que não pareça nesse post (provavelmente pela minha amargura com essa notícia), eu serei eternamente grata e sempre terei extremo orgulho de ter tido um jogador dessa estirpe por 3 anos no meu time. Conca sempre honrou a camisa tricolor, e sempre mostrou muita garra, mesmo nos momentos onde não brilhou tanto. Poucos podem dizer que passaram um Campeonato Brasileiro inteiro sem desfalcar a equipe em nenhum jogo!

Terei sempre essa imagem dele na minha, pois ele é e sempre será um vitorioso.


Enquanto isso, recomendo fortemente este vídeo, que nos faz pensar sobre o que realmente amamos nesse esporte. Lindo! E deu pra me distrair em meio à tempestade...

Um comentário:

  1. Realmente triste ver o Conca ir embora. Eu estaria arrasada se fosse meu time. Pena que ele vai pra um lugar onde o futebol não tem destaque no mundo, mas que bom que ele vai ganhar o dinheiro que merece. É ridículo ter feito tanto por um time em que Fred, Sheik e Deco ganhavam mais do que ele sonhava receber...

    ResponderExcluir