sexta-feira, 6 de maio de 2011

O Maraca não é nosso

Não tenho detalhes. Li no twitter da Band News que "Sérgio Cabral diz que depois da reforma do Maracanã o estádio será entregue para a iniciativa privada".

Me pergunto o motivo dessa privatização não ter ocorrido ANTES da reforma, passando o ônus da mesma ao grupo que irá lucrar com a exploração do estádio.

A administração pública parece reconhecer que não é eficiente o bastante para gerir o Maraca, mas, para as obras que já estouraram o orçamento, a história é diferente.

São essas coisas de Brasil, né, gente? Um país em que as empreiteiras sempre saem ganhando (e muito) e agradecendo aos políticos que proporcionam seus estratosféricos lucros.

Aguardamos detalhes do episódio na certeza de que os torcedores não serão os principais beneficiários.

2 comentários:

  1. Realmente não serão os torcedores os beneficiados com essa "concessão" (para não dizer privatização) do Maraca a iniciativa privada. Já basta os torcedores atualmente pagarem caro pelos ingressos e pelos demais custos atrelados (transporte, alimentação, etc.). Com a entrega a iniciativa privada, corremos o risco de vermos no maraca, ao invés de torcedores, pessoas pálidas, alheias ao que se passa em campo, sem emoção, vendo o futebol de uma forma um tanto burocrática.

    Só nos resta esperar e ver no que dá.

    ResponderExcluir
  2. Quando a gente acha que as coisas não podem ficar pior...

    Não li nada a respeito, e infelizmente ainda não tive tempo pra pesquisar. Mas na situação atual tanto do nosso futebol como das nossas instituições fazem a gente acreditar em coisas como essa.

    Outro dia uma amiga (Samantha, a do São judas Tadeu que tá sempre aqui) comentou como os jogadores já nem comemoram mais títulos em campo, com a torcida. O futebol tá cada vez excluindo mais os torcedores, e acho que tirar o Maraca do povo é parte disso.

    Triste...

    ResponderExcluir