terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Totó, pebolim e outros assuntos

Hoje realizei um dos meus maiores sonhos e comprei uma mesa de totó. Sim, totó. Não tem jeito, foi mal, Sampa, mas o nome é totó, e não pebolim (ai, que palavra esquisita).

Fui almoçar em um lugar novo e descobri uma daquelas tabacarias mágicas que vendem um monte de coisas legais que você quer levar pra casa.

E lá estava ela, toda fofa na vitrine. Não aguentei e perguntei pra moça se podia ver. 5 minutos de brincadeira foram argumento suficiente pro meu cérebro que já estava completamente vendido. Trouxe a bichinha pra casa e lá fui eu gastar umas boas 2 horas pra montar o brinquedo.

Acho que Toy Story 3 me deixou descompensada demais com toda a história de se despedir dos seus brinquedos e eu me comovi diante da possibilidade de finalmente ter algo que eu sempre, sempre, sempre quis. Ok, não uma igualzinha à que eu sempre quis, mas algo bem mais prático e aceitável para um contexto de espaço de apartamento, e não de um salão de jogos, né?

E enquanto eu punha à prova meus dotes de carpintaria, lá estava David a assistir programas esportivos, alternando entre o Sportv e a ESPN. Percebi que não tenho mais paciência pra ouvir ninguém falando sobre futebol que não seja o PVC. Estão todos começando a caducar, não é possível.

Hoje ouvi coisas do tipo Renato Cajá jogou pela primeira vez ontem, vamos ver se vai jogar de novo, e que Ronaldinho finalmente desencantou. Amigo, o cara estreou na quarta e marcou um gol no domingo. Foram 2 jogos. Desculpa, estávamos falando de tempo psicológico? É isso?

PVC, em compensação, analisa os jogos e times de forma técnica e precisa. Ele é, basicamente, o único comentarista que presta e não fica de #mimimi na televisão. Considerando que os programas esportivos são longuíssimos, cacete, viu? Imagine 3 horas de um cara que simplesmente fica lá defendendo ou atacando os times por preferências pessoais, e não por fatos e/ou dados. Programa de futebol hoje em dia é basicamente isso. Em alguns casos, com sotaque de caipira.

Dói, viu? Dói demais.

Pior é perceber que as melhores análises estão sendo feitas pelo seu namorado em conversas informais. Perguntei pra ele se podia assinar o PPV dos seus comentários, mas ele disse que pra mim é de graça.

Considerando cancelar a TV a cabo. ¬¬

10 comentários:

  1. Pode ser coincidência, mas eu não suporto o PVC justamente porque ele SEMPRE fica lá defendendo o flamengo e atacando o Vasco, não deve ser conicidência vc gostar dele, rs
    desafio: ouvir ele elogiando o vasco. presta atenção, ele NUNCA elogia o vasco.

    ResponderExcluir
  2. Miatã, por acaso eu percebi minha admiração por ele enquanto ele analisava Botafogo e Fluminense, nem ouvi qualquer comentário sobre o Flamengo nesse dia específico.

    E na atual conjuntura, nem a Lívia tem tido algo de bom pra falar do Vasco.

    Não estava sendo tendenciosa, já que minha crítica aos comentaristas é exatamente por isso. Se fosse esse o caso, teria declarado amor a Renato Mauricio Prado, né?

    ;D

    ResponderExcluir
  3. Me divirto com as Ms que os caras falam. Juro que não levo a sério...
    Coluna no jornal impresso (isso sem falar nos textos "jornalísticos", teoricamente mais isentos) então... uma alucinação atrás da outra.

    Love totó!

    ResponderExcluir
  4. Cara, só uma dúvida: o PVC seria o Paulo Cesar Vasconçelos? Não seria então PCV?

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  5. Em tempo: Daniel vive dizendo que tinha que ser comentarista (e eu concordo); é batata! ele fala alguma coisa e poucos segundos depois essa coisa é dita pelo comentarista.
    Ah, eu gosto dos comentários rabugentos do Lédio. E gosto muito de assistir o Redação (por incrível que pareça)

    ResponderExcluir
  6. Marcela sequela, PVC é o cara da ESPN. Google him. ¬¬ E de hj em diante eu só chamo PC Vasconcelos de PnC (= expressão deveras grosseira pra definir alguém que não passa de jeito nenhum) Vasconcelos.

    O dia em que eu disser que gosto desse homem, interna q é sério.

    David é a mesma coisa, ele fala e o cara fala igual 2 minutos depois. É ridículo.

    Tb gosto do Redação como um todo, embora um ou outro episódios me incomodem bastante, tipo qdo o Rizek achou que seria bacana misturar futebol com mulher pelada e comentar a edição de aniversário da VIP.

    Enfim, né? Não dá pra ganhar sempre.

    ResponderExcluir
  7. Não que seus namorados não sejam gênios, mas antever o que esses malucos vão falar não é taaanto mérito assim, né? A maioria é muito limitada (além de tendenciosa). Logo... entende-se porque o espectador consegue prever a próxima fala...

    ResponderExcluir
  8. não é antever. é q acontece do David fazer um comentário e séculos depois o fulano ter a mesma impressão. a brincadeira não é "vamos adivinhar o q esse imbecil vai falar?", mas alguns comentários bons que ele faz e os idiotas fazem depois. BEM DEPOIS. mas nem todos os comentários de David são replicados, pq senão eu gostaria de ouvir narrações/comentários de TV, o q não acontece.

    Taí, se David topar narrar e comentar os jogos, só assisto no mudo a partir de agora.

    ResponderExcluir
  9. Tá, não quero criticar o David, Fê. Só quis dizer que ali não tem nenhum gênio, então muita gente fala o que eles vão falar... obviedades (o óbvio faz parte do comentário mesmo).

    ResponderExcluir
  10. Ahhhhhhhhhhhhhhh já tinha até apagado esse ser da minha mente!

    Nem li o resto dos comentários porque, depois dessa, Nanda, vc perdeu muitos pontos comigo!

    O PVC é simplesmente insuportááááááável!

    Te falar que sou mais o PC Vasconcelos do que ele (só nao digo que prefiro todos a ele pq o Lofredo também é dose de aturar).

    Mas eu ainda te amo, tá?! S2

    ResponderExcluir