terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

"Na alegria ou na tristeza: eu NUNCA vou te abandonar!"

Tem gente por aí dizendo que esse não é o Vasco, que por isso não aceita e não faz parte dessa torcida que, apesar de tudo e (principalmente) todos, continua fiel ao amor que sente pelo Gigante. Você pode defender a volta do Don Eurico (o que eu garanto: nunca o farei); pode jogar a culpa no grande ídolo de nossa história, Dinamite (que por jogar futebol não necessariamente se torna um bom presidente); pode achar que o elenco é o culpado, e querer o time todo demitido (gritei bastante isso na semana passada). Não importa. Se você de verdade é vascaíno, se você sabe o que significa esse sentimento, entende que ele não pode parar:



Felizmente, temos uma torcida que possui idéias diferentes, que discorda, que briga pra defender uma idéia. Dentro do Vasco isso é comum. Somos o clube com as raízes democráticas, que revolucionou o futebol elitista do Rio de Janeiro e do país. E isso nem Don Eurico conseguiu apagar.

Todo clube tem sua época ruim, seu período de piadas. Já fiz tantas sobre os outros 3 grandes do Rio, e agora é nossa vez, infelizmente. Mas só digo uma coisa: pra mim, o Vasco é maior do que tudo isso. Que o rival pentelho (e muitas vezes absurdamente irritante e sem noção), que o próprio torcedor vascaíno que pensa diferente. O que nos torna parte da imensa torcida bem feliz é isso: o Vasco é sempre maior que tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário