segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Chega de lágrimas!

E finalmente, o Vasco redescobriu o caminho da vitória. Como eu disse várias vezes, não tinha dúvidas que isso aconteceria e tava cansada de tanta farofa feita às custas do meu Gigante da Colina.

A vitória resolve tudo? Claro que não. Mas cala a boca do povo chato que quer vender jornal ou ter assunto polêmico e transformou no fim do mundo (melhor, fim do clube), um momento péssimo do time. Veja bem: reconheço que tava tudo horrível, mas faço questão de enfatizar a palavra momento. Não era uma situação normal, o que vimos em janeiro na Colina foi atípico, mesmo considerando o drama da segundona em 2008. O Vasco é um grande clube, e não existe razão para tantas derrotas para clubes de pequeno porte. Sabemos que, claramente, não estávamos em nossas CNTP (condições normais de temperatura e pressão)!

Foi uma boa estréia do Ricardinho, pra acalmar o bando que rodeava quase que desejando seu fracasso. Imensa torcida bem feliz, vamos dar uma chance. Acho que os jogadores precisavam também de um líder, PC estava desgastado no time, e Ricardinho pode ser essa peça que faltava. E gostei da atitude do treinador de manter as coisas no lugar, sem fazer festa, já que uma vitória não significa que tudo foi resolvido. Ontem não só vencemos, mas pelo que li jogamos bem. Infelizmente não pude assistir ao jogo, mas fiquei contente com as notícias (as poucas, já que vitória não anima tanto aos que procuram drama e crise pra conseguir leitores).

Sinceramente, espero que o tal momento tenha acabado. Já não temos chances na Taça Guanabara, mas o carioca tá aí, Copa do Brasil. O ano mal começou. E ia ser bonito o time crescer agora e mandar um belo CALA A BOCA pra tanta gente...

***

A semana passada terminou numa correria importante, e por isso não pude vir aqui comentar a situação do CA. Agora o capitão foi pro Grêmio. Acho que isso mostra que o clima tava pesado demais, mesmo. Parece que ele até empurrou Dinamite durante a tal discussão após a derrota pro Boavista. E tem horas que realmente nem boa vontade resolve. CA precisa aprender a esfriar a cabeça, assumir suas atitudes e respeitar os demais. Quem sabe esse momento complicado não é a oportunidade pra mudar. Afinal, ainda acho que ele é um grande jogador e quando veste a camisa do clube, faz a diferença em qualquer lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário