sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Um xodó para chamar de meu

Eu sei que todas as expectativas giram em torno de Thiago Neves e, é claro, Ronaldinho Gaúcho, mas eu confesso que minha ansiedade estava em ver o argentino Botinelli em campo. Só que o coração logo foi arrebatado pelo jovem de 22 anos que escolheu pra si a camisa 33.

Todo flamenguista que se preze já cantou em algum momento "queremos raça" e nada me impressiona mais do que um jogador que mostra raça sem que lhe seja pedida. Ah, meu caro Wanderley, aqui você já tem uma fã.

No primeiro gol marcado pelo Fla, o moleque arregalou os olhos, fez cara de maluco, parecia fissurado. David comentou "é o primeiro gol". Era também o primeiro jogo com o manto sagrado e todos sabem que o peso da camisa já inibiu muitos outros experientes que o garoto.

A diferença é a vontade. A vontade faz toda a diferença.

E Wanderley parece morrer de vontade. Aparentemente, o menino tem uma meta. Ele quer chegar ao final do ano com 25 gols marcados. Quer chamar atenção. Quer reconhecimento.

Determinação me fascina. Acho bonito esse encantamento que alguns ainda têm pela bola, pelo ofício. Nem todos se entendem como um grande espetáculo na Terra, ao contrário, parecem perceber o talento como uma bênção e o tratam como tal.

O menino Wanderley, por exemplo, se diz muito religioso e escolheu a camisa 33 por ter sido a idade de Cristo quando morreu. Dedicou o primeiro gol pelo Rubro-Negro à esposa, com quem é casado há 3 anos. De namoro foram 7. 22 anos. Ele só tem 22 anos.

Pois bem, acho que esse texto saiu do padrão do que costumo mostrar por aqui. Talvez a irreverência tenha deixado espaço para um tom mais poético? Digamos que esteja por demais impressionada com os jovens que vêm aparecendo em meu time, em especial com o rapaz que salvou a pátria no jogo contra o Americano, ao marcar os 2 gols da partida, esse mesmo, que comemora todo gol como se fosse o primeiro.

Desculpem, mas depois de um ano besta como 2010, acho que o futebol do Flamengo precisa de estrelas assim. Eu só queria um xodó pra chamar de meu. E já achei um forte candidato.



Salve, salve Wanderley. A Nação te acolhe. ;)

4 comentários:

  1. sinceramente, alguma coisa me diz que o Wanderley vai ser "o" cara de 2011 em um time onde joga Ronaldinho Gaúcho. e é bom pra gente começar a valorizar mais o trabalho que o nome. como disse um amigo meu: craque tudo bem, mas ídolo mesmo é outro Ronaldo: o Angelim.

    ResponderExcluir
  2. acho que ele tem "what it takes" pra ser a grande revelação deste ano. Ainda acho que ele vai brilhar muito mais do que RG e TN (talvez pela menor expectativa que gira em torno dele). Mas tomem cuidado para que os elogios não subam à cabeça dele, ele precisa manter a cabeça no lugar, por enquanto. Afinal, estamos apenas no início do Estadual!

    ResponderExcluir
  3. Cela, aceito de bom grado qq oportunidade pra paparicar alguém que não seja o Neymar. Ou o Gaúcho. Ou o Ronaldo. boooooring.

    ResponderExcluir
  4. Concordo! Mas ele só jogou 3 jogos com a camisa rubro-negra, basta ter um pouco de cautela.

    Mas o xodó é seu e vc faça com ele o que bem entender! hehehe

    ResponderExcluir