segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O jogo e a carta

Começo de campeonato, time ainda incompleto, adversário pouco expressivo... troquei o jogo por um jantar familiar e acompanhei pelos comentários da galera no Twitter. Não vou requentar opiniões alheias aqui, mas pelo que entendi o jogo foi mais ou menos, mas já melhor do que o anterior. E goleamos! Mesmo que com ajuda inesperada...

O destaque, claro, fica por conta dos dois gols contra do capitão Goeber. Sério, tenho muita pena do cara, mesmo sendo contra o Botafogo... claro que essa pena não seria a mesma se o adversário fosse fra, flor ou o bacalhau, mas ainda assim teria uma pontinha do sentimento. Dentro desse acontecimento, acho legal ressaltar que os jogadores do Botafogo (segundo li, Loco e Herrera) foram lá dar um afago no cara. Acho essa atitude muito dentro do espírito esportivo, para não dizer FOFA. Mas não no sentido piegas da palavra, acho que os hermanos são homens de muito caráter e sempre tem atitudes de "sujeito homem" e isso as vezes inclui ser fofo.

Ainda dentro da postura hermana, Loco divulgou carta em seu site oficial. Acho que essa carta tem as marcas que mais admiro no cara. Ele não se omite, não faz média e demonstra segurança sem arrogância. Ali ele deixa claro que não é amiguinho de Joel, mas que há um respeito mútuo. Além disso, ele fala o que estou sempre ressaltando aqui: O Botafogo é muito maior que qualquer jogador ou treinador e é o clube que deve ser colocado acima de tudo.

O que preocupa é que ele coloca o cargo a disposição, caso considerem que ele está atrapalhando. Não sei se é só doce ou se o desgaste da relação chegou a esse ponto, mas espero que ele fique ainda por um bom tempo no clube. Não acho ele o "craque dos craques", mas, até mesmo pela postura, acho que tem um lugar muito mais cativo do que o treinador dentro do Glorioso.

PS: Segundo entrevista com o Goeber publicada no jornal o Globo, os jogadores que foram falar com ele foram o Loco e o Antonio Carlos e ele enalteceu a atitude dos caras (que disseram "levanta a cabeça), mas claro que não compensou a caquinha que ele mesmo fez...

Fica aí o crédito ao Antonio Carlos, nosso zagueiro artilheiro sangue bom, pela atitude.

4 comentários:

  1. Eu vi a cena. Loco estendeu a mão pro pobre estatelado no chão, PUTO da vida por ter marcado o segundo contra. Deu dó. E parece que a filhinha dele ainda foi falar "papai, vc fez 2 gols". No fim das contas, ainda tomou uma trollada da pimpolha. Comofas?

    ResponderExcluir
  2. Tadinho... Mas a história é boa!

    ResponderExcluir
  3. Nanda, parece que é um filho (5 aninhos) e não uma filha...

    ResponderExcluir
  4. ooops! mals aê. ainda trollei a criança!!! O_o

    ResponderExcluir