terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Mas... E a Copinha?

Coisa boa desse blog é a participação dos nossos leitores. Nem todo mundo comenta, mas manda recado pelo Twitter, posta alguma coisa no Facebook, compartilha links dos posts. Dessa vez, recebemos um e-mail da Amanda, pedindo que comentássemos sobre a Copinha.

Como ela bem apontou, é uma ótima oportunidade pra observarmos os jovens talentos que se revelam.

Engraçado como tanto batemos na tecla de que o Brasileirão era o campeonato mais puxado, que ele massacrava os jogadores, deixava vários corpos lesionados pelo chão, mas vou te contar essa Copinha, viu? Tem jogo quase todo dia e a molecada corre como se tivesse brincando no quintal de casa.

O gás dos meninos é impressionante, mas jogam sério. O que muito jogador macaco velho não tem mais vontade de mostrar, eles esbanjam. Vontade.

E o Flamengo foi o único carioca que passou pras oitavas, jogando hoje com o São Paulo, que era o atual campeão. Em jogo limpo, corrido e cheio de boas jogadas e roubadas de bola, o Flamengo levou com um momento genial de Negueba que mostrou raça demais, puxando a bola pra dentro da área. Alex só precisou finalizar. =)

O grito de gol veio em vários outros momentos, mas foi só susto. Podia ter sido um placar bem mais amplo no segundo tempo, dominado pelo Fla, mas o goleiro do São Paulo defendeu muito bem sua meta.

A revelação do Rubro-Negro, pra mim, é o goleiro Cesar. Sem diminuir a equipe, preciso exaltar o atleta, que protagonizou defesas incríveis e me chamou atenção ao defender um pênalti em outro jogo. O menino lançou mão da técnica do nosso ex-goleiro encrenqueiro, Bruno, que tinha altíssimo aproveitamento nesse tipo de disputa.

Ele tem ótimos reflexos e sabe sair muito bem. Aqui, já garantiu uma fã. Acho que vale a pena acompanhar e torcer por sua evolução.

Já entrou na minha lista de jogadores queridos no time, junto com Galhardo (que fez lançamento sensacional para o quarto gol de Neymar na partida contra o Paraguai no Peru) e Diego Mauricio. Negueba também é forte, mas não entra mais na categoria revelação. Pode ficar na lista dos queridos, então. Acho que pode crescer bastante no time.

As quartas de final acontecem daqui a dois dias (olha o que eu falei do ritmo puxado!!) e o Fla  segue representando o Rio, dessa vez contra o Coxa.

Valeu à Amanda pelo pedido. É engraçado como o fim dos campeonatos deixa aquele vazio, torcemos pra que comecem a rolar novas partidas (nessas horas até uma partidinha que o namorado jogue no Playstation já vale a torcida!), mas aí vem a Copinha e o que acontece? Falta tempo pra ver os jogos! Como faz?

Só pra fechar, minha parte favorita da Copinha são os coraçõezinhos nas comemorações. Tanto fazem o bendito com as mãos que o campeonato ganhou o fofo apelido de Copa Coraçãozinho.

Quer dizer... Coraçãozinho is the new Dancinha. E eu já faço questão do meu! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário