segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Indiscutível

Os outros clubes que me perdoem, mas o título do Flu é indiscutível, incontestável e muito, muito merecido.

Acho que duas figuras resumem bem essa sensação de merecimento: Muricy Ramalho e Dario Conca.

O professor do Tricolor disse, ontem, algo que me marcou. Sejam corretos, Papai do Céu recompensa. É isso, né? O cara foi convidado a dirigir a seleção, provavelmente seria impecável nisso, mas ficou nas Laranjeiras pra cumprir seu compromisso. Imagina um técnico abrir mão de dirigir a seleção? Mas princípio é isso.

E Conca? Jogou os 38 jogos do campeonato. Mesmo não estando 100% fisicamente. E como fez a diferença esse argentino.

Depois de um dado momento, eu decidi que queria ver Conquinha campeão. E queria vê-lo eleito craque do Brasileirão. Claro, né?

Foi bonito ver o campeonato ficar no Rio, nas mãos do Fluminense, depois de 26 anos com o grito de campeão entalado. Os torcedores chorando me lembraram de mim mesma, ano passado, chorando que nem criança no meu sofá. Simpatizei, sabe? De coração. Pensei na Marcela, no tanto que ela estava ansiosa durante essa semana toda, e imaginei o alívio da conquista. Aí fiquei mais feliz ainda!

Corinthians e Cruzeiro estavam na disputa pelo título de 2010, lutaram até a última rodada (o Cruzeiro certamente com mais vontade), mas acho que o resultado foi o mais justo possível.

Essa semana, vimos Ronaldo brincar em uma coletiva sobre a mala branca, dizendo que tiraria dinheiro do próprio bolso pra incentivar o Guarani. A prática, conhecida, difundida e aceita - desde que não seja contra o seu time, é claro - é ilegal pela nossa legislação. Mas quando Ronaldo fala, todo mundo acha graça e comenta como o atleta é espirituoso. Aliás, Ronaldo está virando referência de inteligência e perspicácia entre  os jogadores, ao menos para os jornalistas esportivos.

Não quero explicar meus sentimentos quanto a ele porque acho que despertaria a fúria dos corintianos e certamente me tirariam pra recalcada, como se fosse mágoa por ele não ter vindo pro Fla. Acreditem. Não é.

Acho que o ano foi polêmico pro Corinthians, com muitas situações esquisitas, incluindo a questão do Fielzão. E, assim como o meu time, espero que a não vitória abra espaço pra reflexão. Quando a gente faz tudo errado e ganha, é normal achar que os fins justificam os meios e eu não consigo concordar com isso.

E essa é a razão pra eu não secar o Goiás na Sul-Americana. O Flamengo esse ano não quis nada com nada e não merece um prêmio de consolação. Merece entrar em 2011 só com a vergonha pelo que fez em 2010. Espero que tenham vergonha da campanha do Tijolinho, do Museu e da falta de planejamento. Espero que Patricia Amorim sofra com insônia pela bosta de administração que fez. E ainda tenha que aturar seu marido tricolor muito feliz em casa, só pra agravar o castigo.

E a todos os recalcados, desde os torcedores/civis até os jornalistas (coisa feia, hein Band???) que tentam desmerecer o título, sinto muito. O Flu é campeão!

Parabéns à torcida, parabéns ao time, parabéns ao Muricy e parabéns especial ao Conca. Passa na minha frente q eu te dou um abraço, amigo!

2 comentários:

  1. Sou tricolor e sempre leio o blog por indicação de uma grande amiga, que é amiga da Marcela. Nunca comentei, mas hj achei que tinha chegada a hora!
    Sigo o blog no meu face e quando li as primeiras partes do texto, jurava que a Marcela tinha escrito, afinal é tão raro achar um torcedor de outro time que saiba reconhecer quando o outro mereceu.
    Parabéns Nanda, não só por esse texto, mas por todos os outros que escreve.
    Infelizmente meu marido é Flamenguista (e MUITO Flamenguista), rsrs, e aí eu sempre leio os seus textos pra ele. Ele adora.

    Parabéns não só a vc, mas a todas as meninas! Adoro o blog e acho o máximo a gente finalmente poder provar pra todo mundo que mulher pode sim gostar de futebol!

    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  2. Que bacana, Bianca! Obrigada, fiquei muito feliz com o seu comentário e por saber do seu altruísmo em ler meus textos pro seu marido companheiro de paixão (ou, se pensarmos no ano que está finalmente terminando, furada). Vocês mereceram o direito de fazer essa festa bonita, parabéns pelo campeonato. E, já que futebol tem muita superstição, adorei q tenhamos repetido a sequência Fla campeão seguido pelo Flu. Futebol do Rio mandando seu recado pro Brasil!

    Bjs, obrigada pela preferência, volte (e comente) sempre!

    ResponderExcluir