domingo, 14 de novembro de 2010

Enterrado em tijolinhos

Como boa parte dos truques de mágica, a administração do Flamengo parece estar apostando nas distrações pra que ninguém preste atenção no principal.

Em meio a tijolinhos do CT e discussões de construção de estádio próprio, o time ainda testa ataques - nenhum dá certo - e anda na corda bamba do rebaixamento. Sem rede de suporte.

O clube já existe há mais de 100 anos, mas só agora alguém resolveu tomar vergonha na cara e entender que um CT é importante? Não acho que estádio próprio seja, já escrevi sobre isso antes, a Livia escreveu mais ainda. Não digo o que penso sobre começar um estádio pro Flamengo do zero porque, afinal de contas, eu sou uma mocinha educada. Mas saibam que envolve um lugar onde o sol definitivamente não bate.

Não se engane, cara diretoria, vocês podem seduzir alguns poucos com esses tijolinhos brilhantes e a promessa de glória um dia, mas se vocês conseguirem rebaixar o Flamengo com a sua irresponsabilidade e falta de planejamento - algumas das palavras que resumem esse ano que deveria ter sido pra aproveitar a vitória de um Brasileiro suado - esse será o seu legado. Não será um CT, ou um estádio, mas a segunda divisão do Mais Querido.

Muitos criticaram Zico quando ele saiu, dizendo que sua atitude era de alguém que se percebia maior que o Flamengo. Ora, pois, então me digam se não é isso que estão fazendo os responsáveis por essas perdas de tempo que ignoram a nossa situação no campeonato atual. Sim, porque assim como a Livia comentou que o Vasco já está pensando no que fazer em 2011, dando de ombros pro que acontece agora, o clube da Gávea não está fazendo muito diferente.

Não ganha, é humilhado por times em condições igualmente (ou até mais) desesperadas, e só faz abaixar a cabeça.

Enquanto isso, Luxemburgo promete títulos pro ano que vem, Patricia Amorim sorri pomposa com os tijolinhos à venda, vai a Caxias conversar sobre um possível estádio ao lado do lixão.

Por favor, deixem de ser absurdos. Já ouviram falar em controle de danos? Porque vocês fazem isso porcamente. São do tipo que coloca cimento em cima de uma infiltração, pintam da cor da parede e rezam pra ninguém perceber que dali há pouco a sala pode estar inundada.

Também não me venham com essa palhaçada de que estão construindo as bases do clube que voltará a ser grande quando... ZzzzzzzzzzzZZZZZzzzzzZZ...

Não. Não é assim que funcionam. Precisam de dinheiro? Revisem a política de sócio-torcedor. Querem continuar sendo cretinos e excluir a maioria, já que isso acabaria com a bocada de vocês? Então façam um esquema em que as pessoas tenham desconto na compra de ingresso, ou outras coisas, mas aprendam a capitalizar em cima de um time que não consegue, nem quando se esforça tanto, despertar o ódio da sua torcida.

E não se digam flamenguistas, não me esfreguem na cara seu currículo com atleta do clube, ou líder de torcida organizada. Isso pra mim não é nada. Eu já nasci flamenguista e isso não me torna naturalmente uma boa administradora do clube, ok?

Ontem, enquanto o Galo passeava sobre o Flamengo, eu estava bem acomodada em um hospital tomando medicamentos e soro pra pior enxaqueca da minha vida (a primeira e, espero, a última!).

Patricia Amorim e patota estão se esforçando HORRORES pra que essa dor de cabeça se estenda por mais um ano.

- Esse foi um post patrocinado pela raiva. Moderação: etiqueta.

Um comentário: