terça-feira, 30 de novembro de 2010

A década perdida do Gigante da Colina

Fiquei sem graça com o que vi (ou não vi) em campo no jogo do Vasco domingo. Ver o time fazer aquele papelão, entregar o jogo assim... que vergonha. Quer dizer, considero que o Vasco entregou, nem quero cogitar a hipótese de que aquilo foi jogar sério. Durante a semana o Felipe deixou claro que o time não jogaria motivado. Como? Eu entendi bem?

Olha, Felipe, independente de achar ou não que tem que prejudicar o rival e entregar o jogo, o Vasco agora vê a vaga na Sul-Americana ameaçada. Palhaçada. Nós que até acreditamos em Libertadores... tenho a sensação que se o campeonato tivesse mais duas rodadas íamos lutar pra não cair. Há um mês o Vasco era a carta coringa, que praticamente podia definir o campeonato, já que jogava logo contra os 3 principais times. E foi vexame atrás de vexame: perdemos para Fluminense, Cruzeiro e Corinthians. Parte do nosso elenco atua como se já estivesse de férias, mas repito: e a Sul-Americana? Vamos perder essa vaga também?

2010 chega ao fim. Mais um ano pra esquecer na história do Gigante da Colina. Mas termina também o que eu chamo nossa "década perdida". Desde aquele Brasileiro há 10 anos que começamos a descer ladeira a baixo, praticamente sem freio até 2008. O incidente em São Januário com a queda de parte da arquibancada naquela final de 2000 da chamada Copa João Havelange parecia uma profecia do que estava por vir. Olha, cruzo os dedos para que realmente tenha sido só uma década, viu? Cruzo os dedos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário