domingo, 17 de outubro de 2010

Mengão embala com Luxa e ganha do Inter

Poucas coisas são tão chatas quanto assistir um jogo do Flamengo narrado por LC Junior e comentado por PC Vasconcelos. Sempre parece que eles estão assistindo outro jogo e comentam exatamente desse jeito. As estatísticas, as superstições, os agouros, juro que imagino que eles se abraçam e pulam contentes quando o Rubro-Negro leva gol, mas dessa vez, tiveram de engolir suas palhaçadinhas.

Eu já sabia que o jogo de hoje era nosso. Aliás, tinha certeza que sairia gol de Renato Abreu, por um daqueles motivos bem ridículos de torcedor. Explico. Ontem, pintei a unha do pé de preto e tirei um bife só, bem numa unha do pé esquerdo. Saiu aquela quantidade absurda de sangue e fiquei lá contemplando a combinação do manto sagrado e tive certeza que hoje levaríamos. Com um gol de canhoto. Renato Abreu.

Louca? Pode ser, mas acertei. Além do mais, é bem mais legal seu pé acertar resultado de jogo do que previsão de tempo. ;)

Apesar de PCV (hahaha, se o acrônimo fosse outro, ele seria mais pertinente, que coisa!) ter exaltado o Colorado e determinado, com 15 minutos de jogo, que o Flamengo estava dominado, diante de um adversário com mais volume de jogo e organização, bem... Todos vimos no que deu.

Só pra começar, Índio fez uma de suas graças e nos concedeu um pênalti, que Deivid converteu com categoria pra abrir o placar para o time carioca. Depois, foi a vez de Renato Abreu consagrar meu dedinho e deixar sua marca (Nesse gol eu gritei e ri loucamente, juro! Não é todo dia que você acorda com a certeza de que um jogador improvável do seu time vai fazer um golaço como o dele!).

Achei de uma falta de classe absurda que a repórter do Sportv tenha perguntado pra ele se era a pontaria que estava melhorando ou se o goleiro do Inter tinha ajudado quando caiu atrasado. Renatão mandou bem quando disse, sorrindo, que era mérito dele, sim. Quero ver a fofa fazer igual.

O último gol veio, de novo, com Deivid, exaltado ainda essa semana por Luxa, que disse confiar no atacante. E ele correspondeu, substituindo bem Val Baiano, que acabou se machucando.

Deu gosto de ver o Mengão jogar hoje, direitinho, com uma defesa bem mais organizada, e isso sem o capitão e nosso maior roubador de bolas. Pra mim, isso serviu pra mostrar que o professor Luxemburgo está sabendo arrumar a casa, e dá bem mais segurança saber que o banco tem condições de mostrar serviço.

Que diferença, viu? Pra quem há um mês atrás chorava na arquibancada ou no sofá quando via a plaquinha anunciar uma substituição, independente de quem fosse entrar (ou sair, em alguns casos), a torcida já pode começar a respirar mais calma.

Percebam que a galera nem gritou Pet, o apelo habitual no momento do desespero. Em vez disso, gritaram "Luxa! Luxa!".

Já estava mais do que na hora de começar a organizar essa bagunça. Agora já parece bem menos louco sonhar com o Hepta em 2011, hein?

E só pra essa vitória ficar mais gostosa, além do mérito incontestável, a despeito dos agourentos a narrar e comentar o jogo, ela veio embaladinha pra presente pro meu querido Rubro-Negro.

Feliz aniversário pro David, namorado lindo e comentarista preferido. Parabéns! =)

6 comentários:

  1. Luxemburgo chegou botando moral na parada!!

    ResponderExcluir
  2. Ai, ai, o pessoal do Sportv/PFC são mesmo fanfarrões, ninguém merece!
    Quanto ao Flamengo, está no caminho certo. Não gosto muito do Luxa, mas há de se reconhecer que está botando ordem na casa.

    ResponderExcluir
  3. O Inter não jogou absolutamente nada, antes do Luxemburgo o Flamengo não conseguia vencer mesmo com seus adversários jogando mal. Sábado a história foi outra...Na minha opinião a vitória é animadora, mas da combustível pra euforia dos torcedores, e não é bem assim...ainda há muito o que se fazer.

    ResponderExcluir
  4. Meu pai acertou que o David faria dois gols. Não sei em que supertição se baseou, mas ficou rindo à toa quando veio o resultado profetizado. heheheheh

    ResponderExcluir
  5. Era só juntar seu pai e eu nos palpites e a gente poderia levar uma grana, hein?

    ResponderExcluir
  6. Acho que os méritos são do Flamengo! Também não gosto do Luxa, mas nesse caso ele atuou mais como psicólogo que como técnico. Levantou a moral do time, em um ano absurdo pro clube.

    Nanda, acho que poucas ciências são tão exatas como superstição de torcedor, haha!

    ResponderExcluir