quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Jobson na berlinda


E deu no GE.com que ele ficou fora da partida por deslizes fora de campo.

Anderson Barros afirmou que "- O Jobson teria condições normais de participar do jogo de hoje (quarta), mas optamos pela preservação dele. Estamos dando todo o suporte necessário ao jogador. Ele é jovem, comete os erros dele, e têm cometido principalmente nos dias de folga, saindo à noite. Esses deslizes têm de ser controlados para que ele não cometa deslizes maiores - alertou o dirigente."

E mais: "- Ele nunca se nega a fazer o exame toxicológico, já mostrei aos assessores do Botafogo como é feito esse controle sobre ele. Não tem a ver com isso. O que acontece é que ele viajou conosco para ficar nesse clima de concentração, no processo para que ele retorne a campo. É um jovem, tem apenas 21 anos, e não devemos crucificá-lo pelos erros do passado."

Ou seja, levaram o jogador para evitar que ele caia na gandaia. A dúvida que fica é se ele não está jogando porque já caiu em tentação e poderia ser pego no anti-doping OU se está ficando "na geladeira" pelas noitadas que tem feito, como medida preventiva à recaídas maiores que uma noitada regada à bebida.

Complicado.

Esse jogador demanda um carinho e uma atenção especiais. Mas não deixa de ser um investimento e um funcionário do clube. O empregador não pode punir o empregado pelo que faz fora de campo, mas quando seu desempenho profissional é afetado, é preciso tomar medidas. Tudo que o Botafogo gastou nele, tanto em dinheiro quanto em energia (a diretoria de fato se empenhou), não pode ser em vão. Quem vai resolver essa parada?

De toda forma, torço pela recuperação do jogador. Muito mais do que prejudicar o Botafogo, pode estar prejudicando imensamente a si mesmo.

2 comentários:

  1. De castigo na concentração. Sentado no cantinho, pensando no que fez. Ou roendo o rodapé, dependendo do que estão impedindo o rapaz de fazer. Concordo plenamente com vc. Pode fazer o q quiser fora de campo, desde que não afete seu desempenho em campo. Em vez de apostar em orgias, né? Quer dizer...

    ResponderExcluir