quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A difícil arte de comentar futebol

No meu último texto, mencionei os responsáveis pelos comentários de Flamengo x Internacional, LC Jr e PC Vasconcelos, que me estressam bastante, tanto individual quanto conjuntamente, quando meu time joga e eles estão na cabine de transmissão.

Acho válido que jornalistas e comentaristas esportivos não falem abertamente sobre seus times, nós torcedores já somos bem chatos em nossas especulações e, convenhamos, somos bem fracos de adivinhação, viu? Falei que LC era tricolor e a Marcela disse que achava que não e me mandou um link de entrevista dele feita pelo José Ilan, no Em Off de seu blog.

Óbvio que ele não abre o jogo, mas a galera fica lá gastando nos comentários, dizendo que ele é flamenguista. Esse comentário só pode vir de quem não é Rubro-Negro, fato, porque eu e meu namorado, por exemplo, sempre ficamos chocados com os contextos que ele fabrica pra poder falar o nome do clube das Laranjeiras em todas as suas narrações.

Lembrei da Lívia, que sofreu com a transmissão de Corínthians x Vasco, em que só se discutia o que o Timão precisava fazer pra ganhar, mas não se exaltava ISSO do que o Cruzmaltino estava fazendo em campo.

No fim das contas, sabendo ou não pra que time cada um torce, a gente sempre percebe que rola um favorito no jeito de narrar, nos comentários, não consigo apontar um que seja, de fato, imparcial ou que não seja um *pouco* tendencioso.

Pra ilustrar, sábado estávamos vendo o jogo do Milan contra o Chievo aqui em casa, eu e David, e os comentaristas da ESPN (brasileiros, claro), só tinham olhos pra Ronaldinho, Pato e Robinho. Ok, mais pra Ronaldinho e Robinho, e se Mano conseguiria ter uma boa visão de como os dois trabalhariam juntos na seleção, blablabla.

Segundo eles, Ibra teve um jogo medíocre e só estava fazendo cagadas em campo. Detalhe é que os dois gols de Pato saíram de jogadas dele, o erradão do dia. Ronaldinho, por sua vez, só fez firulas. Ele é ótimo pra fazer firulas, mas nem sempre elas culminam em jogadas úteis, que criem chances ou levem a um gol de verdade.

Não estou querendo criticar o Ronaldinho aqui, que isso fique claro. Só não entendo a obsessão em tê-lo na seleção quando ele não vem apresentando a constância necessária pra ser um Messias em campo.

Robinho fez um golaço, mas assim que pisou em campo fez O pé frio, pois os adversários marcaram coisa de segundos depois de sua entrada. Ainda assim, golaço!

O que eu quis dizer com esse exemplo? Só que nossos comentaristas são menos imparciais do que fazem parecer quando posam de jornalistas, analistas frios dos fatos, toda essa coisa que muita gente acredita que dá credibilidade e seriedade a eles.

Às vezes, acho mais digno você observar os comentários do Renato Maurício Prado, que todo mundo já sabe pra que time torce e já sabe que isso vai puxar suas opiniões pra lá ou pra cá.

Acho difícil acreditar que pessoas tão envolvidas com o esporte sejam do tipo que não torce, que não tem time de coração. Essa parcialidade óbvia, que eles tanto se esforçam pra disfarçar, os torna humanos.

Chatos, mas humanos. ;)

17 comentários:

  1. Ta dizendo isso pq vc não via o Ronaldo comentando os jogos do Corinthians na serie B em 2008 pela RedeTV, o cara chingava quando o time perdia gol...rs

    Lá em São Paulo os caras são bem piores, bem piores.

    ResponderExcluir
  2. Pedrinho, não isentei ninguém. Apenas ilustrei a questão com base no que eu conheço, né?

    Não tenho causos de São Paulo pra compartilhar.

    ResponderExcluir
  3. hahaha sempre achei o LC muito tricolor! Ele quase desmaia de emoção ao falar do Fluminense rs. Mas posso estar beeem enganada né? :P Tudo bem que torcedor é um bicho chato e pode pegar no pé, mas bem, a gente já faz isso sem saber. Tem muita gente boa que tem todo meu respeito mesmo eu sabendo que torce pra rival.

    ResponderExcluir
  4. Eeeeeeee!!! Boa, Alexandra! Poisé, o problema nem é torcer pelo rival, é realmente ficar nessas alfinetadas infinitas e fingir que não tem time!!

    =D

    Agora... Nós somos muito razoáveis!! ;)

    ResponderExcluir
  5. Ahh gente,eu nunca achei que ele fosse tricolor! ainda mais com o sotaque de paulista que ele tem né?!

    o LC Jr sempre zoa e ironiza o Fluminense, fato que ele não é tricolor! Detesto quando ele narra nossos jogos!!!!!

    Pra mim, melhor dupla para narrar/comentar jogos é, sem dúvidas, Milton Leite e Noriega! Adoro! hahahahah Antes o Milton me irritava, pq comecei a prestar atenção nele na época que eu acompanhava tênis, e ele dava uns gritos que nem os do Guga (hahahahahahahahahahaha). Agora me acostumei com esses gritos. O mais engraçado é que parece que eles estão sempre chapados! hahahahahahhahaha

    hahahahahahahahahhahahaha

    ResponderExcluir
  6. Vou passar a reparar mais no LC.
    Pra mim a melhor dupla do Sportv é o Luiz Carlos com o Carlos Eduardo Lino.

    Os melhores de lá são o Marcelo Barreto, Delcio Lopes, Loffredo, Lino e o Noriega. O Lédio Carmona é meio corneteiro ao vivo, prefiro ele escrevendo.

    O Claudio Uchoa é deprimente narrando o campeonato frances. E o Vilaron comentando me dá náuseas.

    ResponderExcluir
  7. CREDO! Loffredo é um chato. Já tomei café do lado dele duas vezes e me contive pra não dizer isso pra ele pessoalmente. CHATO! E prepotente.

    ResponderExcluir
  8. Caraca, concordo! Loffredo BORING, e muito prepotente, e muito arrogante! Tipo a personificação da palara BABACA! Chega, vai que ele entra aqui um dia! hahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  9. Marcela perde a linha e avacalha minha sutileza. Posso não... hahahahahahaha!

    ResponderExcluir
  10. Vou colocar lenha na fogueira: acho que o LC Jr é vascaíno! Sério!

    Tenho uma lembrança da adolescência, na década de 90 (acho que era 1995), e que ele narrou uma final da Taça Guanabara ou do carioca contro o Fluminense. Lembro de uma entrevista que ele deu depois em que dizia que foram feitas várias reclamações de ouvintes de que ele era claramente tricolor e o comentarista era vascaíno. E na verdade, era o contrário! Na tentativa de não torcer pelo seu time, eles pareceram torcedores do rival.

    Não vou falar que tenho 100% de certeza, mas desde então (e lá se vão 15 anos), eu conto essa história e afirmo que o cara é vascaíno!

    ResponderExcluir
  11. E sobre o jogo do Corinthians que a Nanda citou no post, só aumentou minha alegria quando confirmamos a vitória. Mas não deixo de achar uma falta de respeito com o torcedor. Afinal, o papel deles não é torcer, e até onde sei, não são contratados pra discutir determinado time, mas o JOGO. Então podiam pelo menos tentar fazer o trabalho deles, né?

    ResponderExcluir
  12. Li, 2 pontos. Preciso dessa entrevista. PRECISO!!! Mas devemos lembrar que ele pode ter dito isso pra despistar, né? Pra não ficar tão feio no filme. =)

    Segundo, é isso aí. Torcer, pode. Mas não no ar, ao vivo, quando tem toda uma galera desesperada assistindo o jogo que você narra ou comenta. Acho que isso é avacalhação e falta de respeito com a arritmia alheia. Seu time já é suficiente pra você quase morrer no sofá, pra que adicionar emoção a isso???

    ResponderExcluir
  13. Ihhh, será Lívia? Queimarei minha língua??
    Também tem caso de comentarista que cobra muito mais do time para o qual torce, e os torcedores confundem achando que se o cara fala mal é porque odeia.
    O meu preferido é o Mauro Cezar da ESPN, ainda mais quando ele se irrita, hahaha.

    ResponderExcluir
  14. Meninas,
    A informação que eu tenho é que o LC Jr. é tricolor. Acho realmente que vários locutores/comentaristas, tendem para um lado por razões diversas, clubísticas ou não. Mas o mais marcante prá mim é o provincianismo, tendência para o seu "terreiro". Sejam paulistas, cariocas, gauchos, mineiros, etc.
    às vezes também fica claro que a tendência é para os telespectadores da praça a que se destina a transmissão (apesar do pay per view).
    Rodolfo Rodrigues

    ResponderExcluir
  15. O fato do LC ter transmitido os jogos do Vasco ano passado me fez surgir essa dúvida dele ser vascaino tb...

    Loffredo é bem babaquinha mesmo, mas isso não os méritos dele como jornalista, alias se eu for listar aqui os jornalistas que nem são tão bons mas tão babacas quanto ele...

    Repito, esse clubismo citado não chega aos pés do Ronaldo(ex-goleiro) comentando os jogos do Corinthians na serie B de 2008 pela RedeTV.

    ResponderExcluir
  16. Gente, mal diferencio um do outro, acho (quase) todos uma merda, nao só comentaristas como narradores também. Antigamente curtia o Silvio Luis.

    ResponderExcluir