sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dia do flamenguista?

Honestamente, achei que o tal Dia do Flamenguista tivesse sido uma ação de marketing do CRF, até descobrir que a data foi incluída oficialmente no calendário de feriados do Rio pelo prefeito Cesar Maia em 2007.

Depois da abordagem escolhida pela Lívia pro aniversário do Pelé, pode ser que pareça que estamos criando um padrão de ser do contra por aqui, mas lá vai: não ligo pra data. Só fiquei sabendo dela ontem e não me senti diferente hoje. Nem um tiquinho mais especial.

Aliás, acho que meu texto sobre o gol do Pet mostra que eu não preciso de um dia certo no ano pra dizer que tenho orgulho de ser Rubro-Negra.

Dia 28 de outubro. Mas por que? Aparentemente, por causa de São Judas Tadeu, o santo das causas perdidas. Aquele pra quem você reza quando já está desesperado, sabe? Depois que os Pais Nossos e as Ave-Marias já parecem não surtir efeito. 

São Judas Tadeu seria o padroeiro do time da Gávea, daí a escolha de seu dia para o feriado dedicado à sua torcida.

Achei que era piada, mas é sério. Tudo bem, eu sei o tanto que o Mengão pode me levar à loucura, no bom e no péssimo sentido. Já chorei de felicidade e de tristeza, já pedi muito pra quem quer que fosse só por aquela vitória, só pra não dar o braço a torcer, só pra não ter de engolir o orgulho, porque as gracinhas que as pessoas curtem fazer com "framenguista", mulambo, ou qualquer um dos apelidos carinhosos que tenham conosco, às vezes, me dão vontade de esganar alguém.

Há piadas e piadas. Sei que não somos santos, longe disso, precisa ser muito espírito de porco pra levar travestis pra torcer pelo Ronaldo em um Flamengo x Corinthians (não, eu não achei graça disso), então quando Camilla perguntou se tinham feito de sacanagem marcar o Dia do Flamenguista bem no dia do aniversário do Garrincha, olha, eu pensei que era bem possível que fosse uma tentativa de fazer uma eterna queda-de-braço. Nem duvidaria se me contassem isso um dia, assim, como quem não quer nada.

A verdade é que eu sou péssima com datas. Tem horas em que eu só percebo que vai ter um feriado quando alguém me pergunta se eu pretendo viajar ou se vou ficar no Rio mesmo. E se o feriado for religioso, então, danou-se. Esses é que eu não lembro mesmo! 

Só que o que me incomoda sobre esse Dia do Flamenguista é que o amor pelo Flamengo jamais caberia num dia só, é coisa que você sente todo dia, é orgulho que enche o peito quando você vai responder à pergunta "mas pra que time você torce?", é o sorrisinho no canto da boca quando você cruza com outro Rubro-Negro pelo caminho, como quem identifica alguém da família.

Todo dia é dia do Flamenguista, e, como disse a Lívia, do Vascaíno, do Tricolor, do Botafoguense, ou de qualquer torcida que você seja. Isso não muda nunca, porque é parte do que somos, do que levamos na bagagem, do que leva o outro a dizer que ninguém é perfeito, ou entender aquilo como mais uma de suas qualidades.

Então, faço meu post sobre o assunto depois da meia-noite, deixando os holofotes pro Mané, tão bem homenageado pela Camilla, e até pra vitória do Flu, liderado pelo pequeno grande Conca.

Eu não preciso de um dia pra bater no peito, beijar o escudo e dizer que eu torço pelo Flamengo. Mas confesso que fiquei boba demais quando ganhei de uma das minhas melhores amigas um anel de murano vermelho e preto. E ela nem sabia da data. =)


11 comentários:

  1. A pergunta foi tipo: tá de sacanagem, né?

    Seus post, muito bonito, só corrobora com o fato de que é ridículo existir esse dia no calendário oficial da cidade. Parabéns a quem votou no "vereador" que teve a idéia, realmente a cidade só precisava disso! Ai, Rio; ai, Brasil!

    ResponderExcluir
  2. Sim, honey. Acho desnecessário, mas senti uma ponta de ironia no seu aposto. hahahaha... =D

    ResponderExcluir
  3. Not at all. Quem ama conhece o sentimento. O objeto é indiferente para essa identificação. :)

    ResponderExcluir
  4. Sou contra! Afinal, por que o Flamengo? Não, não é inveja (até porque como a Nanda, não ligo pra datas, nem comemoro dia dos namorados, ok?). É não entender, mesmo.

    O que o time da Gávea fez pelo Rio mais que os outros? Uma das coisas mais legais no futebol carioca é essa variedade de clubes, não temos só um clássico, temos vários! Quer coisa melhor?

    E foi no governo do Cesar Maia, botafoguense. Pra mim, tentativa ridícula de ficar com a imagem bonita pra galera. Pelo menos o resultado desse ano mostrou pra ele que pode criar o dia que quiser, não é suficiente.

    ResponderExcluir
  5. Poisé, Lívia, acho que o dia ficaria menos perdido se tivesse um pra cada time principal carioca, mas aí ia ter reclamação dos menores, aposto. Alguém ia perguntar onde estava o dia do Americano. =D

    Mas fazer coisas pra agradar Flamenguista no Rio é tipo fazer com Corinthianos em SP, você acha que vai ficar bem com a maioria.

    Acho que só cria um dia pra exaltar o lado besta da rivalidade entre os torcedores, muito no esquema "eu tenho, você não tem", como se torcer pra um time tornasse você melhor do que os outros. Mesmo que todo mundo acredite nisso sobre seu próprio time, né? hahaha...

    ResponderExcluir
  6. Eu já sabia dessa "honraria municipal" desde a sua criação, mas tinha esquecido...rs. Lembrei-me ontem por conta de um blog que o citou, e por isso postei o comentário. Achei ótimas as ponderações de todas as Luluzinhas, e corroboro totalmente com a repulsa por atos políticos inóquos, desnecessários e populistas.
    Rodolfo Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. Meninas, o dia do flamenguista existe desde 2007, quando a torcida rubro-negra foi tombada como patrimônio cultural do Rio de Janeiro. A escolha da data, dia de São Judas Tadeu, padroeiro do time, foi para diferenciar do aniversário do clube em novembro. Não acho que tenha sido para ganhar votos, afinal nem todo mundo sabia. Isso vem de iniciativas de políticos, atletas, sociedade etc. Tem q ver pq os outros times não se mobilizaram por "seus dias"A cerimônia de "tombamento" foi bem bonita. Um monte de gente chorando. Ano passado tentamos emplacar no TTs do tuiter, mas não conseguimos. 2010 foi diferente. Sei que todo dia é dia do flamenguista, mas acho uma bonita homenagem. Outros times do Brasil tb têm sua data. Acho que em SP existe o Dia do Tricolor. Legal seria que as torcidas tivessem cada uma a sua homenagem no dia que achar mais de acordo.

    ResponderExcluir
  8. Samantha, acho uma ótima ideia tombar a torcida do Flamengo como patrimônio cultural do Rio de Janeiro, imagino que a cerimônia tenha sido realmente linda e que eu choraria horrores se estivesse lá. Só continuo achando o Dia do Flamenguista um exagero, a não ser que tivesse dos outros times também. O que a gente comentou nem foi que eles fizeram pra ganhar votos, mas pra ficar bem na fita. ;)

    Obrigada por complementar as informações pra gente.

    ResponderExcluir
  9. Meninas, o pedido de tombamento pode ser feito até onde eu sei por qualquer pessoa. Os dirigentes do Vasco, por exemplo, podem encaminhar o pedido. Não precisa vir de um político. Temos que ver porque não houve/há interesse dos outros clubes em fazer o mesmo.
    Nanda, não fala assim de São Judas Tadeu. rsrsrs Ele é a cara do Flamengo! Nada nosso foi fácil. 2009 parecia impossível e chegamos lá. O impossível combina com raça, com superação. Coisas que o manto sempre representaram. Acho até que o gol do Pet foi obra de São Judas.rsrs Explico. Não quis ver o jogo, estava nervosa. Na hora da falta o vascaíno lá de casa me chamou. Cheguei no quarto, peguei a medalha de São Judas e falei "é a sua hora!. No rádio o Apolinho falou "São Judas acaba de chegar ao Maracanã" (tem a narração no youtube). Quando balancei os braços e vi a torcida no Maraca fazendo a mesma coisa... Putz! Até o vascaíno vendo aquilo disse: "essa m. vai ser gol" E foi! Até hj divido os crédito entre São Judas e Pet. A maior parte para o primeiro, claro.
    Ah, até bem pouco tempo todo padre da Igreja de São Judas no Rio era flamenguista. Acho que só há pouco tempo não era. Dia 28 sempre se rezou a missa com a camisa por baixo das vestes paroquiais. Vários rubro-negros frequentam a igreja no dia 28 com o manto. Agradecem, pedem, pagam promessas. Nos momentos mais difíceis o padre esteve na Gávea. Acho uma tradição bonita! Olha que nem sou religiosa, mas em São Judas eu acredito!!

    ResponderExcluir
  10. HAHAHA! Ok, Sam, você oficialmente parece louca! :)

    Continuo discordando da data. Imagina se cada torcedor fosse lá pedir seu dia? Acho legal o dia do clube, que tem alguma relação com a fundação. Mas dia do flamenguista acho que é sim pra ficar bem na fita. Como disse a Nanda, não necessariamente é pra conseguir votos. Olha só a gente aqui falando do César Maia... lembrado ele foi, né?

    E nem eu que sou tão supersticiosa com futebol chego ao seu ponto com São Judas Tadeu! rs

    Beijos, e gostei de ver pontos de vista diferentes de 3 flamenguistas que adoro!

    ResponderExcluir