quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Campo de batalha

Hoje consegui escapar ilesa de uma tentativa de assalto e, em condições adversas, fiz um amigo gaúcho que me impediu de precisar pegar ônibus pra voltar pra casa (tá louco, né, depois da experiência horrorosa que passei na ida). Obviamente, acabamos conversando sobre futebol e ele, Gremista, me contou sobre a Batalha dos Aflitos. 

Fui pesquisar (história do Grêmio não é meu forte, desculpa) e fiquei impressionada. Especialmente em uma época em que vejo meu time super desmotivado em campo, entregando os pontos com muita facilidade (ou sofrendo pra não entregar os pontos e entregando do mesmo jeito, não sei o que é pior), acho que essa história deveria ser usada como exemplo. 

Estou curtindo isso de exemplos, hein?

Tudo aconteceu em 26 de novembro de 2005, o tricolor gaúcho disputava partida com o Náutico pra voltar à primeira divisão do futebol Brasileiro. Foram 2 pênaltis marcados contra eles, sendo que o segundo levou os jogadores a protestar com o árbitro, que levou até um encontrão depois do apito. Os ânimos se exaltaram a tal ponto que o jogo teve de ser interrompido por 25 minutos, rolou confusão entre a polícia e os atletas, tremendo furdunço. 

No fim das contas, o Grêmio teve 4 jogadores expulsos. Quando o jogo voltou, a torcida do Náutico toda eriçada, o fulano lá pra bater o pênalti, a galera já contando com a vitória, certo? Só que o cara PERDE o pênalti e dá contra-ataque pro tricolor, que, PASMEM, consegue um gol. 

Assim, né? Não consigo imaginar prova maior de dedicação do que isso, honestamente.

A história rendeu um filme, chamado Inacreditável, as imagens desse vídeo que eu posto aqui vêm exatamente de lá. Amei a citação no começo, impossível ser mais apaixonado que isso!


Uma pequena homenagem ao Gremista que me poupou de um stress desnecessário e foi extremamente simpático comigo quando eu estava impossivelmente nervosa. Valeu! =)

2 comentários:

  1. Eu tive o privilégio de assistir esse jogaço, talvez o último momento "épico" do futebol brasileiro, pelas circustâncias e pela atmosfera que envolveu o jogo.

    ResponderExcluir
  2. E o Grêmio agora num momento de renascimento que honra essa história.

    ResponderExcluir