sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Macumba só não funciona em Campeonato Baiano

Todo mundo conhece aquela máxima de que se macumba ganhasse jogo, Campeonato Baiano terminava empatado, mas essa imagem começou a mudar com Obina, que durante muito tempo foi aclamado pela torcida do Mengão como o Anjo Negro (pra depois ficar conhecido como aquele @!#@$#@%$#$@$@#).

O atacante-encosto, durante jejum de gols que atormentou o Rubro-Negro quando o time realmente precisava marcar, disse que sua ex-mulher o havia amarrado, por isso não conseguia dar conta do serviço. Aparentemente, a tal amarração era tão específica que só funcionava enquanto o jogador atuasse pelo Flamengo, porque foi só ser emprestado pro Palmeiras que, ó, desencantou. Virou ídolo do Verdão.

Pois parece que o Flamengo se vê novamente numa encruzilhada. Segundo Pai Sérgio de Ogum, que conversou com o Meia Hora (AMO!), o espírito de Eliza Samúdio (sim, aquela que você deve ter encontrado no shopping outro dia, segundo o advogado seríssimo de Bruno e amigos) estaria buscando vingança por ter desencarnado de forma tão violenta, e sua presença seria a razão para o time estar sem fazer gols há tanto tempo, acumulando 6 derrotas nas últimas rodadas do Brasileirão.

Vamos por etapas?

1. Isso já é perseguição. A bagaça não é forte o suficiente pra empatar Campeonato Baiano, mas um peteleco e o Flamengo fica nesse tormento.

2. Alguém me explica por que raios, se o Bruno fez o diabo pra jogar o nome do Flamengo na vala, Eliza viria justo em cima do clube pra se vingar do miserável? É óbvio que ele não ama o time, então vai pra cima da família dele, que já é gente pra caramba, vai pra cima dos amigos, traumatiza a criança mentirosa lá pra sempre, pra ele aprender a falar a verdade sobre o que aconteceu com ela. Assombra o Bruno direto, bota ele pra fazer xixi na cama e confessar o crime. Melhor ainda, assombra o advogado, faz ele abdicar do registro, nunca mais advogar!!! Acho bem digno.

3. Pai Sérgio só pode ser flamenguista, porque acho um presente dos céus vir com uma história tão elaborada pra tirar a responsabilidade do time sobre os resultados no Campeonato.

4. Eu ia escrever sobre outra coisa, mas não resisti quando vi essa matéria. Tá na capa do jornal, cara! NA CAPA!

Bom, deixa eu digerir isso e o fato de que tem gente que acha que Bruno é inocente (galera que deve achar que vagabunda tem tudo que morrer mesmo, só pode - que vergonha de gente assim!!!), aí eu volto e falo alguma coisa sobre futebol.

Posso com isso não...

5 comentários:

  1. Alguém twitou essa imagem do jornal hj cedo e eu ainda estou incrédula... É pra rir ou pra chorar? Na boa, a notícia já é bizzara o suficiente para ser publicada e, não contentes, os caras ainda colocam NA CAPA!!!
    Diante disso, pra que falar de futebol? Até pq estamos sem nas últimas rodadas, né? rs

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Ianna. É tudo uma jogada de marketing, tipo quando o Maradona fazia gracinhas na Copa pra que as pessoas ficasse falando dele, e não do time ou do Messi.

    Nesse caso, já cansou ficar falando sobre o time não fazer gols (gente, já foram contratados uns 6 atacantes, daqui a pouco a gente pode fazer liquidação com eles!!), então tem que catar alguma coisa interessante pra jogar lenha na fogueira.

    E pra quem achava que já não se falava mais de Bruno, taí o que vocês queriam, meu Brasil varonil! Um (possível - responsabilidade jurídica, né?) assassino, um (possível) fantasma, um clube em péssima fase e... MACUMBA!

    TCHAM TCHAM TCHAAAAM!!!!

    ResponderExcluir
  3. Quando a gente acha que a coisa não pode ficar mais bizarra...

    ResponderExcluir
  4. Jornalismo esportivo como sempre se destacando pela falta de profissionalismo.

    Respeito toda e qualquer crença, mas quem acredita nisso aí e não vê os reais problemas, merece o jornal que compra!

    ResponderExcluir
  5. Camilla, acho menos perigoso os torcedores acreditarem do que o time. Quando o time acredita, como eu suspeito que Obina acreditava, aí complica. É o condicionamento da mente. As superstições operam bem nesse sentido, e aí eu fico torcendo muito pra que as pessoas também acreditem nos antídotos com a mesma força. Se tiver que rezar e fazer roda em volta da Gávea pra afastar a uruca, que façam. E se isso der superpoderes pra equipe virar o jogo, que seja. Não dá é pra ficar brincando de "olha que eu vou, hein, diz que duvida!" com a segundona.

    ResponderExcluir