segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Fla x Flu - Um campeonato à parte

Campeonato de pontos corridos é uma coisa estranha, porque você precisa torcer com estratégia, além de torcer com o coração (o que é inevitável). No caso de hoje, meu coração Rubro-Negro sabia bem o resultado que o faria feliz, mas meu cérebro sabia bem que isso representaria dormir com o Corinthians na liderança.

Não vi o jogo, tristeza de quem não tem PFC ou com quem assistir em algum bar da vida, ainda mais nessa friaca agradável que fez hoje. Fiquei acompanhando pelo tempo real do Globoesporte, e confesso que é bem esquisitinho, quase anticlimático.

O Flu abriu o placar, não fiquei muito surpresa. Crise ou não crise, time completo ou desfalcado, o tricolor ainda está no topo da tabela e, implicâncias à parte, não dá pra subestimar o adversário. Ainda mais porque a dinâmica dos clássicos cariocas é totalmente alheia a toda a lógica do resto do campeonato. Não tem jeito.

Daí lembrei que eu estava fazendo tricô no último jogo, então corri pra pegar minhas agulhas e, olha que coisa, Deivid empatou o jogo. Certeza de que é assim que surgem as superstições, torcedor faz sentido das coisas mais improváveis.

No fim das contas, foram 6 gols, 3 pra cada lado. No VT, pude ver que foram todos bons gols, o que me deu até aquela pontinha de "ai, que bosta eu não ter visto esse jogo!".

Deivid e Renato Abreu finalmente fizeram os seus, além do nosso zagueiro David.

Podemos não ter ganhado, nossa situação na tabela ainda é um tanto quanto vergonhosa, nem vou entrar nessa discussão. Mas sabe quando você olha o contexto e diz "é o princípio da coisa"?

Pois é exatamente isso. Vou comemorar a evolução ofensiva do Mengão, que vem deixando pra trás o medinho de chutar. Foram 3 gols, gente! E empatamos com um bom time, então vou seguir a linha da Lívia e dizer que empate não é derrota.

Não favoreceu na contagem, mas o fator emocional, psicológico... Quanta diferença!!

P.S.: Parabéns pra nossa tricolor gatchenha, dona Marcela, que fez aniversário no dia do clássico.
P.P.S.: Caro Daniel Augusto, favor compartilhar a teoria do bêbado com os coléagas. Grata.
P.P.P.S: Levaram um padre pra conversar com a galera, queria mandar aquele abraço pro efeito placebo. =*

9 comentários:

  1. Pois é, também me sinto um pouco estranha com as escolhas que um campeonato de pontos corridos nos faz tomar. Acho até que fico meio neurótica. Ontem acompanhava os jogos e a cada gol eu reclamava. Até que o maridón argentino se estressou: "Vem cá, você quer que alguém ganhe além do seu time?". E aí tentei me explicar, que eu não era uma chata que torcia contra todos, mas que a tabela tava enrolada, que o Ceará ganhando não era bom... mas fiquei com isso na cabeça. De que quando se trata de pontos corridos, terminamos nessa neura de torcer contra todos. Ou quase todos... porque também tem esse lado: chegamos a torcer para nossos rivais históricos, ou praquele time que simplesmente não desce. Tudo pela lógica da tabela!

    E sobre acompanhar os jogos pela internet... que drama! Estou fora do país por agora e sofro a cada jogo do meu querido Vasco. Fico com os dedos cruzados pra conseguir um "espaço" na TV online. Tem horas que não rola, e é um desespero. Mas pelo menos a rádio Globo tá aí, e já é um alívio. Porque como eu tenho comentado no twitter, a narração no PFC Internacional é triste.

    Também quero dar os parabéns pra nossa tricolor!! Marcela, tudo de bom (menos o jogo contra do Vasco, tá?)!!!

    ResponderExcluir
  2. Pontos corridos geram esquizofrenia no torcedor. Não é justo fazer a gente torcer e ter de fazer conta ao mesmo tempo. Eu, hein!

    E continuo esperando a grande teoria do Sr. Daniel Augusto!!

    =D

    ResponderExcluir
  3. Não é bem uma teoria... Então, depois daquela "linda" vitória sobre o poderoso Prudente, um ser veio até a minha pessoa e disse... "... o fluminense não ganha esse jogo por nada. O Flamengo adora aprontar nesses jogos contra o líder do brasileiro... esse jogo é 2x1 Flamengo..." foi mais ou menos isso. Na hora que o cara falou, senti que a vitória viria, o cara tava tão confiante que me convenceu... Concordei com o tal ser. Realmente o Flamengo adora aprontar contra líderes e futuros campeões, não sei se é o caso do Fluminense... Fui confiante pro engenhão, mas a vitória não veio. Mas até que o bêbado não estava de todo errado... realmente o fluminense não venceu o jogo... hehehehe

    Esse jogo me deixou preocupado... O que houve com a defesa??? Não dá para continuar assim não...

    Gostei bastante do "menino" Deivid, não só pelo gol, mas ele foi bem durante o jogo... o tal do Diogo que tá caindo no meu conceito, tá muito perdido ainda...

    ResponderExcluir
  4. Ah, sim. Mas essa foi uma das razões pra eu ter dado esse título ao post. Não só por ser um líder, ou um time que está melhor na tabela, o Flamengo contra o Fluminense tem um comportamento peculiar, totalmente alheio ao seu desempenho geral no campeonato. Acontece tb com Botafogo e Vasco.

    Outra coisa que o Flamengo AMA fazer é entregar vitória pra time que deveria estar disputando campeonatos no Aterro. Ô time pra ressucitar mortos... Meu Deus!

    Como não vi o jogo, não vou comentar a defesa, mas o que tem acontecido com o Mengão é o retardado do Angelim. E no banco, temos Welinton, meu pesadelo.

    Ai, esse meu time ainda me mata.

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de um email para contato com o blog. Obrigada!
    karina@colletivo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Apesar dos pesares eu encarei o jogo de forma confiante!Infelizmente tenho que concordar que o Flamengo surpreende em alguns jogos contra "grandes" times na mesma proporção que entrega para timinhos, como vcs comentaram...
    Não vi o 1º tempo, que segundo o supercrítico do meu sogro o time jogou bem - amém! Mas consegui chegar pra ver o 2º tempo e realmente a zaga irritou! Sem falar que o meio estava perdido, o Willians errou muito e após levar o cartão amarelo deixou o Conca livre. Só o Fluminense atacava e, quando a gente conseguia passar da intermediária eram erros bizarros e a velha falta de pontaria! Acho que o resultado foi bom mas acho que dava pra ganhar! Só levamos gol de bola parada! Enfim, quarta será dureza, né?

    Lívia: a narração do PFC é ruim em qualquer parte do universo! Isso quando eles acertam os nomes dos jogadores!

    Nanda: Também passei pelo surgimento de uma supertição: sempre que o flamengo está jogando e por algum motivo eu não posso assistir e preciso me deslocar, vou escutando no rádio. Invariavelmente fazemos gol! Ou defendemos! Foi assim ontem quando fizemos o 2º gol!

    E por último: até qdo o Maldonado vai ficar no banco? Ontem ele entrou muito tarde!

    ResponderExcluir
  7. Hahahaha, Ianna! Eu rio quando eles erram nome de jogador, só no universo deles Willians e Toró podem ser a mesma pessoa, por exemplo.

    Então fica combinado que eu faço tricô e vc faz o favor de sempre ouvir ou ver o jogo até o final do campeonato?

    Aiai, torcedor é bicho maluco, hein?

    =D

    ResponderExcluir
  8. eu só não falei do resultado antes por superstição... não adiantou muito...

    ResponderExcluir
  9. Nanda, obrigada por se lembrar do meu aniversário! Infelizmente não tive tempo e nem conexão pra vir aqui antes na minha área de lazer! Mas minha cabeça não saiu daqui, e no que eu iria escrever sobre o clássico, mas infelizmente minha nova função não me permitiu isso. Mas que foi um jogão eletrizante, isso foi! Especialmente o segundo tempo. Haaaaaja coração!

    Ps: Fui ao jogo pra ver se meu time me presenteava com uma vitória, não tive, mas pelo menos o Rodriguinho me presenteou com uma pintura de gol e a volta do Rafael, com uma belíssima defesa, que manteve o resultado empatado nos minutos finais do jogo (se fosse o FH, deixa pra lá....)

    ResponderExcluir