domingo, 12 de setembro de 2010

Alguém tem que resolver

Kléberson foi o salvador da pátria no jogo contra o Vitória desse sábado, que aconteceu em Volta Redonda, em meio a uma farofa de propagandas políticas.

Isso mesmo. O inócuo Kléberson, aquele que eu teria deixado no banco (ou trancado num porão da Gávea, tanto faz), foi o autor dos 2 gols do Flamengo sobre o Vitória. Ok, os baianos fizeram 2 também, então a bagaça terminou empatada. Mas aínda assim. Kléberson. KLÉBERSON!!

E o segundo gol, ainda por cima, foi rebote de mais um fiasco do nosso mais novo encosto, Val 'Parem de me perseguir que até a minha mãe já tá me zoando' Baiano.

E o camisa 15 ainda disse que ainda pode fazer bem mais.

Pra não dar curto no cérebro, vamos analisar a situação por partes (sim, vamos nos prender a isso pra não termos de discutir o fato de que o Mengão continua na 16ª posição, com míseros 23 pontos e, aiquevergonha, briga pra não cair).

Kléberson salvou o time. O que podemos dizer disso? Bom... Acho que o melhor comentário seria:


Mas se você tem mais a oferecer, conta pra mim, onde raios você estava escondendo seu jogo? Hein? Onde estavam esses gols quando a gente jogou contra o Santos e você entrou em campo pra substituir o Willians? Hein?

Ok, passou (não, não vai passar nunca. Kléberson! Kléberson!!!). E aí que Willians não jogou. Diogo não jogou (ainda não sei se isso realmente pode ser ruim). Pet jogou e fez doce quando foi substituído por Galhardo, responsável pela jogada que levou ao segundo gol. Val Baiano continua me atormentando e Juan, só pra me contrariar na última discussão com Camilla, resolveu entrar numas com Silas. 

Silas, por sua vez, já começou a puxar corinho de 'burro' da torcida, mas aí eu fiquei matutando com meus botões. Tá. Silas é burro. Mas esse é o terceiro jogo dele? E esse time sem vergonha, com um bando de jogador dando desculpa pra estar abaixo do rendimento? 

Ah, mas ele veio do futebol europeu, a temporada deles começa agora, eles estavam de férias. Dane-se. Quem é executivo precisa estar sempre correndo atrás de leituras, palestras, cursos, certificados, diplomas, tudo pra se tornar mais competitivo. Jogador de futebol vive do corpo, precisa estar sempre condicionado pra evitar lesões. Acho inadmissível jogar um torneio e depois pastar até o torneio seguinte, ignorando totalmente a possibilidade de ser negociado com outro clube, fora da região onde atua, que trabalhe com outro calendário.

Aí fica com essa carinha dura, aos 23 aninhos, como é o caso do Diogo, dizendo que precisa ganhar ritmo de jogo, precisa trabalhar pra se condicionar. Fofo, te dou a dica? Para de farofa no rachão e leva todo treino como possibilidade de ganhar o tal ritmo de jogo, que tanta gente não entende exatamente o que é. Ou só conta quando é em campo oficial, contra adversário de verdade? 

Então ficamos nós com jogadores fora de forma que já tínhamos em casa, outros que mandamos buscar, trocamos de técnico toda hora e, sempre que um novo responsável assume, vem com o mesmo discurso de que não teve tempo de implementar sua metodologia.

Só eu percebo o looping que ficou tão famoso por causa da Tostines?? 

Se o Zico quer que eu acredite que as escolhas dos atletas foram pensadas, foram investimentos, então tá. Apostem nisso de fato. Trabalhem os atletas. Estabeleçam metas e punições. Querem que eu compre o Silas? Então tá. Apoiem então o cara contra o time. Não dá é pra ter Pet ofendidinho, Juan dando piti e todo mundo de bico depois, fazendo o famoso corpo mole, motim pra pedir técnico novo. Chega. 

Não dá pra ficar trocando de comandante como se estivesse trocando de babá, porque as crianças não se adaptaram. Senão nenhum deles vai conseguir desenvolver um trabalho consistente que possa nos fazer acreditar na recuperação do Flamengo. Pra ser assim, recomendo que o time sente em campo durante os 90 minutos de cada partida e espere a segundona chegar embalada pra presente.

E se nada mais serve de motivação pra vocês, cara, pensa que quem fez a diferença no jogo contra o Vitória foi o Kléberson. 

O Kléberson.

4 comentários:

  1. Adorei! Tô contigo e não abro...
    Fiz praticamente a cara do esquilo quando meu pai me disse quem tinha feito os gols..haha
    bjs

    ResponderExcluir
  2. durante a semana eu cantei a pedra... Kleberson no time... hehehehe

    ResponderExcluir
  3. Né possível que você imaginasse isso, Daniel!! hahahaha!

    ResponderExcluir
  4. Muito boa a crônica, e AMEI o esquilo. Donde saiu? Genial.

    ResponderExcluir