segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O Clássico que podia ter sido mais

E ao final, deu empate. Claro, melhor que perder, mas pior que ganhar.

Eu queria um jogo emocionante e disso não posso reclamar, pelo menos até a metade do segundo tempo. Mas não foi sufuciente para falar em um grande jogo, e ficou o gostinho de "quero mais" nos dois lados. Nós, vascaínos, irritados e decepcionados com Felipe, ficamos com a sensação de que podíamos ter ganho por 2X1. Era só segurar o jogo e tudo certo, dormíamos no G4.

Eles, tricolores, imagino que pensam agora que o Deco podia ter feito aquele gol em sua estréia. E eles dormiriam bem na frente da tabela, tranquilos com um Corinthians distante.

No final dormimos todos com aquele gosto estranho na garganta: foi um jogo bom (mas não um grande jogo), um Maracanã em sua plenitude, uma bela festa com os craqes dos dois times se destacando (mesmo que de maneira negativa, né, Felipe?). Mas ficou o gostinho de "quero mais" dos dois lados. E mais uma vez o clássico do empate não surpreendeu.

Um comentário:

  1. O Felipe só começou a lambança que resultou no gol que ressucitou o Fluminense no jogo. Às vezes faz falta um Odvan, um zagueiro-zagueiro que espane a bola da área...

    ResponderExcluir