sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Muito prazer, a vascaína!

A primeira vez é sempre marcante. Lembro muito bem da minha primeira vez no Maraca, torcendo pelo Vascão. Lembro das primeiras conquistas. Felizmente eu vi o Vasco brilhar muito, principalmente no final da década de 90. Vi duas conquistas do Brasileiro (estava nas duas!), torci como louca na Libertadores, e vários estaduais. Mas não dá pra esquecer –e nem acho que devemos- a tristeza de 2008. Acho legal reconhecer que nos últimos anos, talvez podemos falar da última década, o Vasco foi mais sofrimento que alegria. Eu prefiro lembrar 2008 como o ano da mudança, da volta do nosso querido Roberto Dinamite. E como os que compartilham comigo esse amor bem sabem, ser vascaíno é mais forte, é inexplicável, é bom demais.

Por toda essa alegria de ser vascaína que adorei a idéia de participar aqui. Claro, além do fato de que eu AMO futebol. Como vocês podem conferir à direita, eu trabalho com isso, vivo disso. Mas olha, falar do Vasco não é fácil. E fiquei meio travada: o que escrever no primeiro post? Foi quando comecei a pensar na minha trajetória como vascaína , mais ou menos o que eu escrevi no parágrafo anterior. E olha só que coincidência: no dia que fui oficialmente inserida no blog, Juninho Pernambucano fez nós vascaínos felizes novamente! Pois é, nosso ídolo foi escolhido o jogador da década na França (mais aqui). Um super orgulho, não acham? Coincidência boa demais, que só me deixa mais feliz: por ser vascaína, pelo Juninho e agora também por estar aqui.

Bom, pra começar o papo, é isso! ´Muito prazer em "conhecer" todos vocês, em poder participar desse clube da bolinha, em ser uma nova Luluzinha! Vamos que vamos, Vascão!

2 comentários:

  1. Que delícia ter uma vascaína assim entre nós! De novo, muito bem-vinda, Lívia!

    ResponderExcluir