segunda-feira, 30 de agosto de 2010

É...

Pouco depois da demissão de Lourenço, o Flamengo convidou Carlos Alberto Parreira (por que????) pra assumir o time e, ainda bem, o técnico tetracampeão com a Seleção Canarinho disse "não, obrigado". Fico feliz que tenha insistido na aposentadoria até 2011, não queria Parreira à frente do Mengão. O escolhido pra assumir o desafio (oi, eufemismo!) foi Silas, que eu acho que fez um bom trabalho à frente do Avaí.

Ainda com Toninho Barroso comandando o grupo, perdemos para o Guarani, que jogou um futebol xexelento e faltoso. Não acho que o Flamengo jogou maravilhosamente, mas, dessa vez, acho que o destaque em campo tem de ir pro juiz.

Logo no primeiro tempo, o fofo deixou de apitar um pênalti sobre Mazola, e foi testemunhado saindo de campo reclamando pelo erro. Foi só voltar para a segunda metade do jogo que ele mandou ver na compensação.

Deu gosto ver a luta livre em campo, nem tive tempo de me lamentar por não ter mais o Premiere Combate e não ter visto os confrontos do sábado à noite, porque o juizão garantiu que os jogadores do Flamengo fossem caçados no gramado por um time tecnicamente fraco.

O cúmulo veio com a falta de ataque sobre Galhardo, que tomou um ippon e, ainda assim, levou um amarelo e o Guarani conseguiu seu pênalti marcado. Ridículo, mas Lomba fez justiça ao Rubro-Negro e, cada vez mais, se consagra como um ótimo goleiro. Defendeu a cobrança. Chorei, juro que chorei.

Infelizmente, não adiantou muita coisa, pois o Guarani conseguiu virar a partida e fez 2 gols logo no finalzinho. Na boa? Essa história de achar que 1x0 é resultado pra ficar administrando é coisa de arregão. Acho bem feito pro Flamengo por não ter partido pra cima e ter conseguido um placar decente.

O beijo especial da vez vai pra Val Baiano, que me fez de idiota, dando a ele o benefício da dúvida (tadinho, né, a bola nem chegava nele), ao perder 2 gols feitos. Parabéns, viu? 

Seja bem vindo, Silas, vamos ver como você arruma essa zona.

Beijo sem ironia pra Marcelo Lomba, Leo Moura e Willians. Vocês moram no meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário