segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Copa do Mundo é história


Hoje faleceu o último jogador ainda vivo que participou da final da Copa do Mundo de 1930, o argentino e ex-atacante Francsico Varallo. Talvez para algumas pessoas essa seja uma notícia sem muita importância, mas para qualquer amante de futebol ela tem todo um simbolismo: faleceu o último jogador da primeira final de Copa do Mundo.

A primeira Copa do Mundo foi realizada em 1930, no Uruguai. Já existiam outras disputas internacionais entre países, como o Sul Americano aqui na América do Sul e as Olimpíadas, mas a FIFA sempre quis fazer um evento exclusivo. E decidiu em 1928 que era a hora: em 1930 ocorreria a primeira Copa do Mundo da FIFA. É interessante ver como o evento tem tudo a ver com o nosso vizinho celeste que fez bonito esse ano na África do Sul

Naquela época o Uruguai era a uma grande potência de futebol, e consagrou-se duas vezes campeão Olímpico (1924 e 1928), época em que surgiu o apelido que até hoje prevalece na seleção uruguaia: Celeste Olímpica. Em 1924, antes da Olimpíada, a FIFA reconhece o evento como a competição global do futebol, e por isso com as Copas de 1930 e de 1950 para muitos o Uruguai pode ser considerado tetracampeão. Quando a FIFA decide fazer a Copa a Europa vivia a crise do entre guerras. As coisas só pioraram em 1929 com a Grande Depressão. Somou-se à isso o bom momento da seleção uruguaia e o fato de que exatamente em 1930 comemorava-se o centenário da independência do país (Daí o nome do estádio: Centenário). A decisão estava tomada.

Não houve eliminatórias nem muitos países participantes, já que a Europa mandou poucos representantes. Além da citada crise, que impossibilitava os altos gastos de uma viagem internacional (imaginem só, de barco, cruzando o Atlântico e passando do hemisfério norte pro finalzinho do hemisfério sul), dizem que muitos europeus ficaram ofendidos com a escolha. Afinal, além de todo o racismo da época (lembrem-se que o nazi-fascismo avançava com força), eles se consideravam os "inventores" do esporte. Picuinhas à parte, o que importa é que foi no Uruguai. Com 13 seleções no total: Uruguai, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru, México e Estados Unidos, os países da América; Bélgica, França, Iuguslávia e Romênia, representando a Europa.

O Brasil teve uma atuação patética, que fica pra outro post. Adianto só que a principal razão foi a disputa entre Rio de Janeiro e São Paulo que, olha só que coisa, continua marcando nosso futebol 80 anos depois.

A final foi entre os donos da casa e os vizinhos argentinos. Já naquela época a violência das torcidas manchou o espetáculo: além das muitas brigas no estádio Centenário, a embaixada uruguaia em Buenos Aires foi apedrejada após o apito final. Novamente, o tipo de papelão que continua manchando a história do futebol.

O resto da história todos conhecemos: a Copa do Mundo foi ganhando cada vez mais e mais importância, e hoje é o maior evento esportivo do mundo. A cada 4 anos o mundo para e vive o grande espetáculo do futebol (tá, talvez seja exagero, mas pelo menos podemos dizer que o Brasil para, sim!).

Por isso, pros que como nós Luluzinhas amam o futebol, ler essa notícia hoje gerou uma certa nostalgia. Passei o dia todo pensando em Copas do Mundo, no significado delas. E na paixão que o futebol desperta em todos nós: 80 anos depois, Francisco Varallo é notícia, é história.

3 comentários:

  1. Eu sabia que você faria um texto digno do fato. Na hora em que li sobre a morte do último jogador a participar da primeira Copa, logo pensei que nossa historiadora daria conta do recado. ;)

    ResponderExcluir
  2. Gracias, Nanda!

    Copa do Mundo é história, meu povo! JK bebeu champagne na taça de 1958, haha!

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito desse posto principalmente pq como amante apaixonado do futebol, eu tenho o costume de organizar a minha vida sempre de 4 em 4 anos. E verificar como a minha vida muda de uma Copa para outra. Namoradas, trabalhos, amigos, enfim, lembro-me das Copas de acordo com o momento vivido na época.
    Se me permitem acrescentar, o Uruguai e a Argentina estão estudando a viabilidade de se candidatar a Copa do Mundo de 2030, comemorando o centenário da Copa e o primeiro título do Uruguai. Alias a participação do Uruguai em 2010 foi ótima,pois fez-se justiça a um dos grandes do futebol que estava um pouco esquecido e que é e ja foi celeiro de milhares de craques e donos de verdadeiras façanhas, como derrotar o Brasil em 50. Fora os títulos de Copa América e Libertadores. O Uruguai possui com justiça dois títulos, mesmo número da Argentina. Inglaterra e França apenas um. Holanda nenhum título. Só não são maiores que Brasil, Alemanha e Italia.
    O Brasil só levou um jogador paulista para essa Copa, se não me engano, o seu nome era Araken, do Santos. O Brasil perdeu o primeiro jogo para a Iugoslávia por 2 X 1 e venceu a Bolívia por 4 X 0.

    ResponderExcluir