terça-feira, 23 de março de 2010

O empate é um bom resultado?

Convenhamos que o Flamengo está mais quente nas manchetes dos jornais do que dentro de campo. Diante das asneiras feitas e ditas pelos jogadores do clube, não sei como conseguem manter a cabeça no lugar para jogar.

Bruno acha bonito comentar que todo mundo já deve ter dado uma bifa na esposa/namorada, então o barraco na Chatuba, envolvendo Adriano e sua super classuda noiva, foi algo corriqueiro. Vagner Love teria sido visto confraternizando com traficantes armados em uma outra favela. Ok, seria a primeira a dar um bico em Bruno por tamanha imbecilidade ter saido de sua boca, e despacharia Joanna Machado pra Madagascar agora, carimbo só de ida, mas já deu, né?

Não tenho esperança de que as pessoas vão dar folga para o Flamengo, acho que isso nunca vai acontecer. Nem na mídia, nem nas torcidas adversárias, muito menos na nossa. A torcida do Flamengo é mais dura com o time do que qualquer um. E eu sempre vou lamentar a capacidade do time de não segurar a onda diante de pressão e cobranças. Parece uma maldição do Manto Sagrado isso de se tornar emocionalmente instável, resultando em manifestações ridículas de desabafo, como já fizeram Juan, Leo Moura e até o Imperador, com uma mensagem escrita na camiseta por baixo do uniforme.

No último jogo com o Botafogo, acho até mais justo reconhecer o quanto o adversário cresceu. Sob o comando de Papai Joel, a equipe parecia mais organizada e motivada do que antes, com alguns jogadores se destacando bastante, como Herrera. Mas a Camilla já analisou o Botafogo muito melhor do que eu jamais faria, então vou me ater ao Mengão.

Muito se disse sobre a tal chuteira que o Imperador estrearia, achei uma gracinha a cor totalmente inadequada para um homenzarrão de sua estatura, mas pior ainda foi sua qualidade em campo, suficiente para garantir o #fail de qualquer merchan. Ok, ele fez os 2 gols do Flamengo, mas suou um cacete para conseguir aquilo.

Não era para ser assim, sendo que nosso ataque é composto por Love e Adriano, certo? Mas como poderia ser diferente com dois fanfarrões como Love e Adriano? Como já disse antes, esse Império do Amor, além de cafona, não está convencendo. Ao mesmo tempo que sou contra esse monitoramento excessivo das vidas pessoais dos jogadores, jogando constantemente a bosta no ventilador, sou contra os próprios excessos dos jogadores. Não dá pra acreditar que alguém viva na gandaia e esteja super bem para jogar no dia seguinte.

É necessário ter comprometimento, não tem jeito. Acho importante que estejam de bem com a vida, mas a carreira de jogador de futebol não é tão longa assim, eles terão bastante tempo para curtir toda a grana que ganharam enquanto jogavam quando se aposentarem. Enquanto isso, quero ver boas defesas, quero ver uma zaga bem organizada, boas armações de jogadas, gols!

E eu não quero esses golzinhos safados, com Adriano quase perdendo mais uma chance diante da meta. Quero aquele gol que você percebe que havia a intenção. Pode ser?

Quero um zagueiro que não deixe o time desfalcado e faça faltas desnecessárias, como Álvaro tem feito. Até porque, quem vai substitui-lo quando ele tiver de cumprir suspensões? Welinton, aquela besta?

Gostaria de saber também onde foi parar o futebol do Kléberson, que só fez uma boa jogada, deixando Vagner Love na cara do gol, só para o Artilheiro do Amor perder o que deveria ter sido o gol mais bonito da partida. O camisa 15 já não sabe mais o que faz em campo, parece que está assistindo os jogos no gramado.

Bruno me irrita tanto no gol quanto fora dele. Deixa a torcida tensa sem necessidade com suas firulas e tem tomado alguns gols que não precisaria tomar se levasse mais a sério a sua função em vez de sonhar com a ideia de ser Rogerio Ceni, aquela mala. Prefiro um goleiro que agarre do que um que bata falta. De repente isso sou só eu, mas é o que eu penso.

Pet não é mais aquele maestro que nos conduziu ao Hexa, e isso me deixa triste. É claro que ele ainda faz algumas belas jogadas, mas não é mais tão consistente e isso já pesa num time que se bagunça tão fácil. Quando as boas jogadas saem, não tem quem as complete. E aí, fica como?

O time não é ruim, isso é sabido, mas falta vergonha na cara.

Adianta dizer que o pênalti foi uma falta fora da área? Adianta criticar a arbitragem? Não, porque o Botafogo mostrou mais comprometimento e garra do que o Flamengo e isso já é suficiente para o time pensar um pouco sobre todos os campeonatos de que está participando.

E não adianta vir com essa lengalenga de que o foco é Libertadores, porque não dá pra ativar uma chavinha de qualidade de jogo só pra uma coisa. Quem está de fanfarronice no Carioca, está na Copa do Brasil, está na Libertadores.

Então, Mengão... Vergonha na cara!

Nenhum comentário:

Postar um comentário