domingo, 21 de março de 2010

De novo

Mais um 2 x 2.

Acho que o jogo até a metade do segundo tempo estava num bom nível (dentro das possibilidades) e para mim o Botafogo estava se apresentando melhor. Destaque obviamente para Herrera e Jefferson.

No gol do Botafogo tive a impressão que a falta havia sido fora da área, mas não vi na TV, tava no Engenhão, não tem replay nem tira-teima. Agora, fora isso, o que vi foram inúmeras faltas inventadas que o juiz marcou a favor do framengo, ao passo que não marcou várias para o Botafogo. Inclusive a falta que ocorreu no final do jogo e acabou ocasionando o segundo gol deles. Aliás, gol esse que me parece ter ocorrido após o tempo estipulado. Ah, um jogador do fra (não sei qual mesmo) matou a bola com a mão na CARA do juiz e esse, nada.... acho que o adversário foi muito mais violento que o Botafogo, mas provavelmente nas estatísticas teremos mais faltas anotadas.

Fora isso, se não ganhamos foi por não termos aproveitado certas oportunidades excelentes de gol e por uma retranca bizzarra "a la" time pequeno que o Joel resolveu impor no segundo tempo. O time se limitou a defender, caoticamente, enquanto ganhava, e abdicou de atacar. Fora algumas tentativas desorganizadas, nada de destaque.

Preocupa Marcelo Cordeiro, que puxou um adversário pela camisa e praticamente não produziu. Muito inconstante. O Botafogo tem que botar alguém pra conversar com o Caio, ele se destacou muito rápido, virou xodó da torcida e tem tentado muita firula (dá gosto quando dá certo, mas quando perdemos a bola por falta de objetividade...). Fora alguns lances em que tentou aparecer demais, fez algumas boas jogadas e atraiu os marcadores pra cima dele. Mantendo a humildade, tem tudo pra brilhar.

Jefferson, apesar de ter defendido MUITO, no final demonstrou uma certa falta de malandragem. Ao repor uma bola, já nos acréscimos, não soube dar aquela valorizada básica e ainda repôs a bola de forma horrorosa. Tentou dar um chutão pra frente que acabou indo pra cima. Tem que saber valorizar.

Pra mim o Leandro Guerreiro também esteve bem. Ficou um pouco sumido, deu mole em alguns ataques deles, mas também roubou várias bolas na categoria. Somália também colocou algumas bolas boas. Lucio Flavio, apesar da torcida estar sempre contra ele, também fez algumas boas jogadas. O problema dele é que chega uma hora que começa a perder tudo, então fica difícil defendê-lo. Edno entrou e não fez absolutamente nada.

Esse time consegue render se bem orientado, mas não é por isso que vamos achar que não precisamos de mais peças. Principalmente no meio de campo e nas laterais. Não dá pra simplesmente aceitar que vamos nos virar com esse time e ficar tomando sufoco de times que nem apresentam futebol pra isso.

Bem, muita coisa tem que mudar. No time, no clube... e mais uma vez, problemas para entrar no Engenhão. Apesar de o jogo estar vazio (menos de 10 mil pessoas) e por isso não ter muito trânsito, o estacionamento "oeste" estava reservado para o Botafogo, você tinha que ser credenciado. Ora, se eu tenho que sair do estacionamento para entrar no estádio, teria então que parar no estacionamento Leste. Só que o setor Leste estava reservado para o adversário, ou seja, você tem que passar pela torcida adversária. Sinceramente, para três mulheres, contra o fra, não é aconselhável, né? Parece que a administração insiste em dificultar para que o torcedor frequente o estádio.

Acabei parando num estacionamento (20 reais!!) perdo da entrada Oeste (na saída, um monte de policiais para evitar a eminente confusão - não fiquei para conferir). Como duas pessoas desistiram de ir ao jogo na última hora, fiquei próxima a entrada para ver se aparecia alguém precisando comprar. Cruzamos com vários cambistas, mas claro que eles só queriam vender. Acabamos avistando um grupo de turistas que, desavisados, chegaram lá sem ingresso. Um funcionário do Botafogo que falava inglês (mais ou menos) estava os auxiliando. E, claro, apareceu um cambista pra ajudar. Me aproximei e falei que tinha dois e o tal cambista tentou me afastar (sem violência, mas inconveniente) e o outro funcionário do clube simplesmente disse que não falava inglês. Acho um absurdo essa postura e um absurdo um funcionário do Botafogo intermediar essa negociação. Devia era ter chamado a polícia porque cambista tem mais é que ser preso. Ô raça.

Não estou reclamando porque eu não consegui vender o meu ingresso (até consegui vender, aliás), mas sim pela postura de uma pessoa que teoricamente está ali como um representante do Botafogo.

3 comentários:

  1. Com a ajuda do seu texto já encaminhei outro e-mail prá ouvidoria falando sobre a dificuldade de acesso e os funcionários mal treinados.

    beijos, irmã.

    FOOOOOOOOOOOOOOGOOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc que esse tipo de atitude deveria ser recriminada duramente. Sorte que o cara foi só inconveniente e não partiu para a violência. Essas questões de organização realmente são contraproducentes e atrapalham muito quem quer ir ao jogo. Depois a torcida fica conhecida por não apoiar o time e o próprio clube atua nesse sentido, e não como deveria! Fico chateada que role isso de se ter medo de passar no meio da torcida adversária. Eu tb tenho isso e acho muito errado. As torcidas deveriam conviver de forma mais civilizada, mas fazer o que? Parabéns ao Botafogo, que ganhou outra cara com o Joel. Estou achando o time bem mais organizado e motivado em campo. Como Flamenguista, é claro que preferia ter ganhado, né? ;)

    ResponderExcluir