domingo, 29 de novembro de 2009

Mengão campeão e teorias da conspiração

Hoje, pela primeira vez em muito tempo, consegui assistir o jogo inteiro sem dormir. É claro que isso também significa uma tonelada de tensão a mais, mas futebol é isso mesmo, fazer o que?

Aniversário de oitenta anos da minha tia-avó e, ainda bem que o marido da minha prima também é flamenguista, eu colada na TV, tecendo o que meu padrinho e meu primo classificaram como teorias da conspiração.

Apesar de elaboradas, sinto muito em dizer, não são teorias. São fatos sabidos e eu estava apenas montando o raciocínio lógico para que eles entendessem porque eu não estava tão nervosa assim com o jogo de hoje, mas sim com o jogo do São Paulo contra o Goiás.

O grande adversário do Flamengo na disputa pelo título, até o começo da rodada, era o São Paulo. Sabendo da rivalidade entre o tricolor paulista e o Corinthians, fato que o alvinegro entregaria o jogo. Logo no primeiro tempo, foram duas substituições, uma delas sendo responsável por tirar de jogo a suposta vantagem competitiva do time, o camisa 9 Ronaldo. Gordinho fora, as chances do Mengão aumentam (ok, vamos fingir que eles realmente estavam na pilha de jogar, o que não aconteceu).

Os paulistas ofereceram pouca resistência e foram pouco ofensivos. Sem Adriano, substituindo Pet e lançando Dênis Marques no ataque (por que, Senhor?), o Flamengo não foi surpreendente, mas fez a sua parte. Pelo menos não cagaram tudo como fizeram com o Goiás.

O São Paulo, por sua vez, fez o favor de tomar bonito do Goiás e caiu feio na tabela, já que Palmeiras e Inter se deram bem e desbancaram o "temido" Jason. Quero mais é que vão se catar.

Com o fim da rodada a tabela muda de cara e o Inter já sai na vantagem contra os outros times para realmente competir pela taça semana que vem. O único problema é que o time que joga contra o Flamengo é o Grêmio, time esse que tem zero vontade de ver o Colorado campeão.

Souza, meio de campo do Grêmio, disse que nenhum jogador quer ser marcado por ter ajudado um rival a ser campeão e, da arquibancada, se ouvia a torcida gritar para que o time entregasse o jogo na semana que vem. A verdade é que os gremistas preferem ver o time perder do que ver o Chapolim ser campeão. O presidente do Inter parece ofendido com a ideia, mas eu acho muita inocência da parte dele fazer declarações nesse sentido.

Assim como o Corinthians entregou o jogo hoje, o Grêmio fará o mesmo semana que vem. Não acho que isso diminua o mérito do Flamengo, quero que isso fique claro, especialmente para os que acham que os times que estão, digamos assim, cooperando com o Rubro Negro são imundos.

Nesse esquema de pontos corridos, é claro que cada um tenta defender o seu. Mas quando chega no final e alguns percebem que o seu já era e as chances de seus arquirrivais se darem bem são grandes... É estratégia. É guerra. Cada um "vence" como pode.

E se o Grêmio não quer o Inter campeão, o que posso eu fazer além de comemorar?

;)

Vamos pra cima deles, Mengão! Valeu time, valeu Zé Roberto, valeu Leo Moura!

Um comentário:

  1. Eu nunca vi tanta torcida da "arco-íris" pelo Flamengo. Foi o Corintians, agora será o Grêmio. O mengão nunca careceu de torcida extra, já que tem a maior e mais linda torcida do mundo, mas tô achando tudo isso muito bom. Para que bancar a abnegada ou soberba: querem ajudar? Sejam bem-vindo! Eu quero é o título semana que vem!

    ResponderExcluir