domingo, 27 de setembro de 2009

Vamo que vamo, Mengão!

Ok, parece meio idiota que eu não escreva nada justamente quando meu time começa a mandar realmente bem na campanha do Brasileirão, mas... Sempre rola aquela tensão de não querer agourar. Afinal, superstição e futebol andam agarradinhos.

Mais do que o esquema tático escolhido por Andrade, o que realmente tem me impressionado é a integração do time, a fluidez do jogo. Especialmente considerando o futebol que o Flamengo vinha apresentando até então.

Adriano tem mostrado porque ficou conhecido como o Imperador, reencontrando sua alegria e seu futebol. Não só a mídia internacional fica secando o camisa 10, sua qualidade de jogo já conseguiu atrair a atenção de Dunga. Claro que é onda saber que um jogador desse nível faz parte do elenco do seu time, mas saber que eventualmente a equipe vai ficar desfalcada não é nada agradável (eufemismo puro).

Álvaro chegou mostrando serviço. Desde que foi incorporado à zaga, o Flamengo não tomou gol. Já foram 4 jogos e o jeito agressivo de jogar já rendeu ao zagueiro a música antes dedicada a Junior Baiano. Porque o cara realmente é mau e pega geral.

Dênis Marques ainda tem de mostrar que merece ser titular no ataque, pra mim continua sendo um jogador instável. Perde a bola fácil, não domina com firmeza e desperdiça muita chance de gol. Zé Roberto está bem melhor, e olha que ele ainda está voltando às boas com o futebol. Aos poucos!

Mas o destaque vai, sem dúvida, pra Pet. Depois de tanta confusão com a sua volta, tanto questionamento, deve ter muita gente mordendo a língua ao vê-lo reger o time com tamanha maestria. Sua qualidade de jogo é indiscutível e impressionante. Não tem como negar que o camisa 43 é o cara, dentro e fora de campo. Aproveitando o discurso do sérvio, não existem palavras para descrever o grande jogador que ele é. Ele certamente faz a diferença.

Mesmo tendo chamado a atenção para poucos jogadores, a equipe como um todo merece ser exaltada. Sob a batuta de Andrade, todos vêm demonstrando uma melhora mais do que considerável.

O negócio é torcer para que eles consigam manter o ritmo e mostrar algo que tanto falta no Mengão: consistência.

E vamo que vamo!

Um comentário:

  1. Realmente, Pet é o cara! E eu sou uma dos milhares que moderam a língua porque fiquei passada com toda aquela confusão de sua volta. Não que eu renegasse o muito que ele já havia feito pelo Mengão ou sua identificação com o clube, mas porque sempre implico com essa mania de jogador achar de "encerrar a carreira no Flamengo". É clube de futebol ou equivalente esportivo do retiro dos artistas?!
    Pena que o jogo de ontem tenha sido naquela piscina nada olímpica e se transformado numa pelada chata de ver. Era a prova dos nove, chance de o time se firmar de vez diante de um adversário com reais chances de título.
    Agora é treinar direitinho, fazer a lição de casa e jogar mais uma pá de cal no túmulo do Flu.

    ResponderExcluir