domingo, 9 de agosto de 2009

Vai?

O Flamengo jogou melhor e ganhou do time que arrematou aquele jogador dentuço que se sujou pegando travecos na Barra. Não fez mais do que a obrigação e me poupou o mau humor de domingo.

Foi um golzinho só, mas foi booom...

Legal é ver as pessoas falando que o gorducho está se recuperando de uma cirurgia na mão, mas todo mundo finge que a lipo não aconteceu. E eu acho que tirar gorduras da pança seria uma justificativa bem mais razoável para um jogador de futebol não poder exercer suas funções do que uma cirurgia na mão. Mas...

A torcida não perdoou o infiel e levou várias faixas em sua homenagem. Algumas mais criativas que as outras, mas todas bem divertidas. Se não pela traição, ele merecia ser punido pelo desaforo. Pois sim que a torcida do Timinho é maior ou melhor que a Nação. Palhaço.

Mas vamos deixar as coisas desagradáveis de lado e falar do que interessa.

Leo Moura vem melhorando cada vez mais, foi só o Cuca sair fora que ele começou a mostrar resultados. Totalmente compreensível. Se o Cuca estivesse me treinando eu não ia ter forças nem pra levantar da cama para correr de manhã, quanto mais ter gás - e garra! - pra dar o sangue em campo. Ô desgraçado mais depressivo.

Pet vai bem, obrigada, e mostra que tem muito futebol pra jogar. Pena que foi substituido pelo Zé Roberto, que vai cada vez mais mal das pernas. O moleque David já fez melhor que o zicado Welinton. Obrigada Andrade por tê-lo deixado de fora. Adriano foi o herói do jogo, pela sua insistência que beira a loucura - quem fica dando porradas na própria cabeça para se punir por ter perdido gols??? - e dá certo! Belo gol! Kléberson está um tiquinho menos ridículo, mas nada que deva ser celebrado antes da hora, vai que ele relaxa?

Eu, particularmente, fico feliz que o Flamengo tenha conseguido segurar o resultado, em vez de entregar o jogo para um time que soubesse aproveitar uma oportunidade. Não foi dessa vez, Coringa.

E, mais uma vez, a cena da vitória foi roubada pelo choro de alguém. O atacante Emerson, que pode muito bem anunciar sua saída do Rubro Negro nesta segunda-feira, desabou diante dos gritos de "Fica" da torcida. O jogador, que havia afirmado que sua decisão já estava praticamente tomada, ficou impressionado com o carinho dedicado a ele depois de 4 meses no time. Sem palavras, com lágrimas nos olhos, ele disse que não dependia só dele e que ele ia repensar a situação.

Não sei se isso foi suficiente para que ele escolha ficar, afinal 12 milhões de reais para voltar pras Arábias por dois anos enchem os olhos de qualquer um. Nem precisa ser o mais mercenário do mundo para escolher o Al-Ahli. Mas ele perrengou bastante por lá e voltar para o Brasil foi realmente um alívio para o Sheik.

Eu teria muita dificuldade de dar as costas para a torcida Rubro Negra, mas... Vamos ver como vai o jantar com a patroa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário