quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Quanto vale o amor à camisa?

Por R$ 12,5 milhões, Emerson ainda era flamenguista e não queria sair da Gávea. Botem mais R$ 4,5 milhões de petrodinheiros e ele já tem de pensar no conforto da família.

Besta sou eu que choro quando eu penso que R$ 200.000,00 por mês é muita coisa, já que é dinheiro pra você pagar um apartamento à vista. Mais besta é ele de acreditar que com esses milhões vai garantir a vida da patroa e dos 3 pirralhos, do jeito que eles são bons administradores, esses jogadores de futebol.

A carreira é curta, eu sei, mas vamos imaginar só por um segundo que eles vivessem como pessoas normais, em vez de nouveaux riches de merda. O que eles ganham em 1 mês, eu não ganho em 1 ano. O que fode tudo é querer dar casa pros pais, pros vizinhos, pros primos distantes, pros amigos da escola, comprar salão de beleza pra madrinha, bancar churrascão todo fim de semana, enfim, torrar o dinheiro como se o dia seguinte fosse ser arrasado por uma hecatombe nuclear.

Não é que carreira de jogador de futebol seja curta, é que eles acham que dinheiro estica, ou então se reproduz que nem planária: se você rasgar uma nota de R$ 100,00, ela se transforma em duas! Mágica pura, saca?

Por doze milhõezinhos eu já estava deslumbrada, é dinheiro bagarai! Mas o cara ficou. Aparentemente, 5 a mais é que fazem ele esquecer o suposto amor à camisa e o quão grato ele ficou por finalmente ter saído de um país árabe, por ter voltado ao Brasil.

Agora, quanto a parte financeira, esses árabes são uns belos babacas sem caráter, porque, em vez de aumentarem a oferta para o jogador, que, convenhamos, aceitaria a primeira sorrindo, devia ter aumentado a grana pro time.

Já que futebol é negócio, sejamos práticos. Emerson assinou um contrato com a Gávea. Garantiu que ficaria até o final. Ofereceram dinheiros por ele. Oras, existe uma multa recisória. Querem levar meu jogador e desfalcar o meu time no meio do campeonato? Pois paguem a multa, canalhas! Não importa quanto eles vão abanar no focinho do Sheik para que ele comece a salivar e pensar nas roupas que vai levar na mala para o Al-Ain. Quero saber quanto vai levar o Mengão para deixar, como fez ano passado, o time na merda. R$ 6 milhões é o cacete. Joga mais dez aí pra gente começar a ficar menos irritado. Ainda paga o bolinho da despedida.

Gostei de ver o colhão do Marcos Braz para dizer que não era uma boa proposta pro time, já que boa parte ia ser usada só para pagar dívidas. Se fosse o Kleber Leite, tinha vendido pela metade. E ainda teria embrulhado pra presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário