sexta-feira, 3 de julho de 2009

Ah, se teimosia matasse...

Ô, que coisa boa seria. O Cuca sairia do Flamengo de uma forma ou de outra.

Com a volta de Angelim, o pseudo-técnico decide trabalhar com Welinton, e não com Fabrício. Beleza que o rapaz precisa deixar de lado um pouquinho do futebol alemão, que parece grudar que nem sarna nos jogadores e sempre os leva a fazer faltas um pouco mais duras do que o necessário, mas ele faz bem menos merda e ainda sabe chutar uma bola direitinho.

E o Welinton, o que faz??

Tá na hora do Cuca parar de querer mostrar que ele é quem manda, a despeito da lógica. Quem se esforça demais pra mostrar que é o chefe, normalmente não é e está só tentando compensar.

Quando cair a ficha, o infeliz para de botar o Pet só nos últimos 15, 10 minutos de jogo e tira esse moleque miserento que me deixa tensa todo jogo.

Porque teimosia pode não matar, mas assistir aos jogos do Mengão com essa inconsistência que o time apresentou nos últimos tempos... Aaah, isso mata um!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário