domingo, 7 de junho de 2009

Não podia ser diferente

Quem for comentar o jogo do Flamengo amanhã, e mesmo quem está comentando agora, vai dizer que o time perdeu porque jogou sem o Kléberson.

Não se enganem, o Rubro-Negro perdeu tão-somente porque tem no comando um dos técnicos mais burros do mercado: Alexi Stival, o infame Cuca.

Com a convocação do meia para defender o time de Dunga, Cuca teve de reprogramar o elenco para compensar sua ausência. Estúpido que é, mexeu no que mais estava funcionando nos últimos tempos, a defesa. Aírton, Angelim, Toró e Willians estavam fazendo bonito e essa não é a primeira vez que falo isso.

Welinton entrou para exercer sua função de zagueiro, rendendo Willians de uma posição em que estava apresentando resultados excelentes. E ainda por cima do lado errado.

O time abriu o placar com 2 gols ridiculamente bonitos de Emerson, que fez a torcida agradecer a Deus pelo novo contrato do Sheik, que o mantém no Flamengo até 2011. Mas alegria de rubro negro é uma coisa complicada e o Sport, apesar de ter um time fraco e abalado pelas confusões recentes, faz 4 gols em menos de 10 minutos.

Todos sabem que o Flamengo não sabe lidar muito bem com um gol do time adversário. Precisa de uns tempinho pra reestruturar a galera, e esse foi exatamente o tempo em que o Sport mandou ver.

Bruno não jogou bem, nem adianta dizer que os gols foram excelentes, indefensáveis, blablablá. Ele mandou mal. Em mais vezes do que deveria ser aceitável, o goleiro se adiantou e quase tomou um gol de cobertura. Só não frangou mais esse de preguiça. Ainda bem.

Cuca, palhaço que é, classificou a desestrutura como apagão e disse que não entendia o que tinha acontecido. É claro que essa besta, se soubesse as merdas que faz, não as faria.

Pois bem, ele tira Toró e bota Éverton. E nada muda. Então, insiste na burrice e tira Willians para botar Zé Roberto. A essa hora eu já estou chorando no meu sofá, imaginando encontrar o Cuca na rua e esmurrar a cara dele. Desculpa, mas se tem uma coisa que eu não tolero nesse mundo é burrice. Mas não se pode esperar diferente de alguém que insiste em escalar Obina.

Sinceramente, acho que o Éverton poderia ter sido mesmo a melhor opção, mas não era pra tirar Toró. Em uma matemática simplória, facilmente compreensível até para uma pessoa especial como Stival, o certo seria devolver Willians para a defesa e tirar Welinton, que não fez porra nenhuma que justificasse mantê-lo em campo. Mas é claro que ele fez diferente.

Um jogo que deveria ter sido fácil, se transformou em uma bela humilhação para o time da Gávea. Muito me admira que ninguém pense em substituir o comandante do grupo, depois de sucessivas demonstrações de incompetência. Não é implicância, é fato. O Cuca é péssimo e só tendo amigos muito influentes ele teria como se manter no cargo. Definitivamente não é por talento ou cumprimento de meta.

Vacilos à parte, a recomendação dada aos árbitros para deixarem as faltas correrem soltas está começando a ficar ridícula. Se os caras não conseguem nem interpretar corretamente as regras claras, deixar que eles sejam mais frouxos ao apitar faltas e distribuir cartões não tem como dar certo. Até onde eu saiba, pegar um jogador do time adversário num mata-leão até o cara cair no chão é falta e bastante merecedora de um cartão amarelo. Não adianta dizer que o juiz não viu, porque ele estava bem em cima, olhando pro lance.

Mas Juliano só foi punido na falta seguinte, muito mais light, provavelmente pelo cumulativo da obra. E o cara investiu em fazer faltas, merecia até um troféu por ter atingido seus objetivos com louvor.

Outra jogada maldosa que não levou cartão tirou Emerson de campo da mesma forma que aconteceu no jogo contra o Internacional, graças à falta de caráter de Magrão. No jogo de hoje o bandido deu um carrinho por trás, ato digno de punição por si só, e ainda deu uma torção, machucando o exato mesmo joelho que deixou o camisa 11 do Flamengo fora de jogos durante um bom tempo.

O Flamengo perdeu, e perdeu feio. Já é mais do que chegada a hora de pedir a cabeça de Cuca. E o estrupício responsável por trazê-lo ao time deveria colocar a mão na consciência e assumir a culpa pelo erro do século. Dá uma caixa de charutos pro cara, uma garrafa de Chandon e um "seja feliz". É até demais por todo o mal que ele já fez.

Mas façam logo, antes que seja tarde demais.

2 comentários:

  1. Vai me desculpar mas botar a culpa no Cuca depois das falhas bisonhas daquele Angelim é um pouco demais...
    pode não estar satisfeita com o técnico, mas o cara entregou dois gols por conta própria

    ResponderExcluir
  2. Não acho nem justo culpar o Angelim, porque o Cuca mudou tanto o esquema da defesa, que o cara ficou todo desorientado. Não tenho coragem de fazer isso!! E é claro que eu odeio o Cuca. =P

    ResponderExcluir